Google Pixel 6 poderá ressuscitar tecnologia abandonada no Pixel 5

Carlos Oliveira
Comentar

Se a tradição se cumprir, a Google só revelará o Pixel 6 no outono deste ano. Mesmo a cerca de oito meses de distância desse momento, surge a primeira indicação daquilo que poderemos esperar deste smartphone.

É graças à primeira versão de testes do Android 12 que se encontra a primeira pista para o Google Pixel 6. Mishaal Rahman encontrou no código da nova versão do sistema operativo indicações para o futuro da autenticação biométrica nos equipamentos com Android.

So the Settings app is preparing to support devices with both facial auth and fingerprint scanners. Not much else on this, so I wouldn't read too much into it yet. pic.twitter.com/xzPWd5cV2m

— Mishaal Rahman (@MishaalRahman) 18 de fevereiro de 2021

Google Pixel 6 pode trazer reconhecimento facial e sensor de impressões digitais

O editor do fórum XDA Developers encontrou no código fonte do Android 12 referências às tecnologias de reconhecimento facial e sensor de impressões digitais. Em boa verdade, o software encontra-se agora dotado das ferramentas necessárias para albergar ambas as tecnologias no mesmo dispositivo.

"Economize tempo desbloqueando o telefone no bolso. Desbloqueie o seu telefone com segurança com o seu rosto e impressão digital." Estas foram as pistas deixadas pela Google nas entranhas da nova versão do seu sistema operativo.

Sem pormenores adicionais sobre o tema, tal é já visto como um presságio do que esperar do Google Pixel 6. A inclusão destas tecnologias de autenticação biométrica estarão agora dependentes apenas da vontade da empresa americana.

Vale relembrar que a Google dispensou o reconhecimento facial no Pixel 5. Este modelo conta apenas com um sensor de impressões digitais capacitivo na sua traseira, algo que agradou a muitos utilizadores.

Já no Pixel 4, a Google optou por dispensar o sensor de impressões digitais e oferecer apenas a opção do reconhecimento facial. Pois bem, dois anos volvidos a americana estará a cobiçar a inclusão de ambas as tecnologias no mesmo dispositivo.

Caso a Google opte por essa probabilidade, de que forma irá ela posicionar o seu equipamento no mercado? Após um Pixel 5 direcionado aos utilizadores intermediários, será que a Google voltará a apostar nos verdadeiros topos de gama?

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.