Google não vai licenciar o Android para o Huawei Mate 30

Carlos Oliveira
Comentar

De acordo com a agência Reuters, um porta-voz da Google adianta que o Huawei Mate 30 não poderá ser lançado com uma versão do Android devidamente licenciada. O mesmo se aplica para todos os serviços da Google.

Isto é uma consequência do impedimento imposto por Donald Trump à Huawei de negociar com empresas norte-americanas. Desde a decisão declarada em maio que se fala que o Android poderia estar em risco nos smartphones da chinesa.

Para que a Google pudesse continuar a fornecer os seus produtos à Huawei, o governo americano teria de conceder-lhe uma licença especial. Já mais de uma centena de empresas solicitaram essa permissão, no entanto, todas elas continuam sem resposta da parte do Departamento do Comércio norte-americano.

Huawei quer continuar a usar o Android nos seus smartphones

Pese embora estas declarações do porta-voz da Google, a empresa chinesa declara que mantem os seus planos para o lançamento dos Huawei Mate 30. Esses planos incluem o uso do Android como único sistema operativo do smartphone.

A Huawei acelerou o desenvolvimento da sua alternativa ao Android precisamente para prevenir situações como esta. O HarmonyOS já foi anunciado, mas ainda não está nos planos lançá-lo em smartphones. Em primeiro estão as televisões e gadgets da tecnológica.

Em todo o caso, a Huawei já referiu que consegue adaptar o HarmonyOS aos seus dispositivos móveis numa questão de dias. Face a esta aparente recusa da Google em fornecer-lhe o Android oficial, será esta a única solução da tecnológica chinesa?

Huawei Mate 30 será o primeiro smartphone a ser revelado depois dos problemas com os EUA

O primeiro banimento imposto à Huawei pelo governo de Donald Trump remonta a maio deste ano. Ou seja, tal só aconteceu depois da apresentação dos Huawei P30, o que acabou por não interferir com o licenciamento do Android para estes modelos.

Agora, com o eminente lançamento da série Huawei Mate 30, as coisas são totalmente diferentes. O Android ainda não foi certificado para o próximo topo de gama e pelos recentes relatos essa decisão pode estar comprometida.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.