Google desiste definitivamente da produção de novos tablets

Carlos Oliveira
Comentar

O chefe do departamento de hardware da Google, Rick Osterloh, informou hoje o mundo que a empresa deixará de produzir novos tablets. O anúncio teve lugar na sua conta no Twitter e surge no seguimento de alguns relatórios a darem conta precisamente dessa medida.

Hey, it's true...Google's HARDWARE team will be solely focused on building laptops moving forward, but make no mistake, Android & Chrome OS teams are 100% committed for the long-run on working with our partners on tablets for all segments of the market (consumer, enterprise, edu)

— Rick Osterloh (@rosterloh) 20 de junho de 2019

Publicações como a Business Insider e a Computer World avançaram hoje com essa possibilidade. Perante estas notícias, a Google não quis alimentar especulações e refere que, no futuro, irá focar a sua atenção apenas no desenvolvimento de novos Pixelbook.

Google continuará a suportar os tablets já lançados para o mercado

No comunicado feito no Twitter, o chefe do departamento de hardware da Google refere que o suporte, a nível de software, continuará a existir. Qualquer tablet que se encontre no mercado continuará a ser atualizado por muito tempo.

Significa, portanto, que o Pixel Slate e todos os modelos que o antecederam continuarão a ser suportados a nível de software. Atualizações de sistema e de segurança continuarão a chegar a estes modelos.

Google cancelou o desenvolvimento de dois novos tablets

Ficamos ainda a saber que a Google cancelou o desenvolvimento de dois novos tablets. Estes estavam programados para serem revelados algures durante o ano de 2019.

Daquilo que se sabe, estes modelos teriam um ecrã mais pequeno que o Pixel Slate. O facto de estes não terem cumprido com os objetivos de qualidade da Google terá sido determinante para o cancelamento do seu desenvolvimento.

A verdade é que o Pixel Slate nunca conseguiu afirma-se no mercado. Embora o seu hardware tenha sido elogiado, o seu grande defeito foi o software que parecia inacabado.

O Android nunca teve uma experiência de utilização satisfatória em tablets e a aposta no Chrome OS revelou-se igualmente incapaz. Esta será talvez a principal razão pela qual os tablets Android nunca foram concorrentes à altura do iPad Pro e continuam longe de o ser.

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.