Google não lançará correção para a ameaça KRACK antes de dezembro

Carlos Oliveira
Google KRACK
Ainda não foi desta que a Google se precaveu contra o KRACK

No mês passado ficamos a conhecer uma nova e séria ameaça para todos os equipamentos com conectividade Wi-Fi. Esta ficou conhecida como KRACK e sendo algo que afeta diretamente qualquer ligação Wi-Fi, isto significa que qualquer smartphone Android também é afetado. Como tal, é com ansiedade que se espera a chegada de uma correção para o problema por parte da Google.

Vê ainda: Especificações do OnePlus 5T foram reveladas no Geekbench

Quando o KRACK foi conhecido, a empresa de Mountain View fez saber que seria neste mês de novembro que a vulnerabilidade seria corrigida. Em boa verdade, todos os indicadores eram de que a atualização de segurança de 6 de novembro de 2017 viesse tornar os smartphones Android imunes a esta nova ameaça.

KRACK Android Segurança ameaça

Contudo, com a disponibilização da atualização de segurança em causa ficamos a saber que ainda não foi desta que a Google corrigiu a ameaça KRACK. Este facto foi constatado pelo pessoal da Ars Technica e, posteriormente, a própria Google veio confirmar que tal não acontecerá antes de dezembro.

Atualização de segurança da Google contra o KRACK ainda deverá chegar antes do natal

A razão para este adiamento ainda não foi esclarecida, mas os mais preocupados com a sua segurança esperam ansiosamente pela correção. Nesta altura, são já muitas as OEM´s que se precaveram contra esta ameaça, portanto deverá ser uma questão de tempo até que a Google siga o mesmo caminho.

De uma forma sucinta e clara, esta ameaça KRACK afeta o protocolo de segurança WPA2 de todas as redes Wi-Fi. O senão é que este é precisamente o protocolo mais utilizado em todo o mundo, nos dias que correm.

O hack é levado a cabo com a reinstalação forçada das chaves de segurança destas redes. Uma vez efetuado com sucesso, todo o tipo de dados de qualquer utilizador ficará exposto aos meliantes. Estamos a falar de números de cartões de crédito, passwords, documentos e ficheiros, emails, etc.

Assim sendo, só em dezembro é que os smartphones Android começarão a ser vacinados contra esta ameaça. Assim que a Google disponibilizar a atualização de segurança em causa, os Pixel e dispositivos Nexus serão os primeiros a terem acesso à mesma. Os restantes equipamento ficarão sujeitos às políticas de atualização das suas próprias marcas.

Outros assuntos relevantes:

Samsung Galaxy J3 2018 – Vem aí um novo e bem económico smartphone

Apple iPhone X – Fluidez das animações devem-se aos segredos do ecrã

Teclado SwiftKey tem agora novas funções graças à National Geographic

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.