G2A
Logótipo da G2A

A G2A (mercado digital de jogos em rápido crescimento global) tem sido alvo de algumas polémicas nos ultimos tempos. Têm sido estas, acusações de chaves roubadas, problemas com patrocínio a equipas de e-Sports e agora a polémica é com a Gearbox, a produtora de Bordelands 2. Devido a essa polémica, a produtora e distribuidora de jogos irá cessar a sua parceria com a G2A.

Esta parceria tinha em vista a venda no site da G2A de uma edição limitada do jogo Bulletstorm chamado “Bulletstorm: Full Clip Ediction”. Esta edição limitada trazia alguns figurinos, além de uma versão aperfeiçoada (remastered) do Bulletstorm.

Ver ainda: Nvidia lança driver compatível com a atualização Creators do Windows 10

   

Mas, não demorou pouco para surgir uma polémica com esta parceria. O YouTuber Totalbiscuits utilizou a plataforma Twitter (publicação no final do artigo) para dizer que não iria cobrir nem este título da edição especial nem futuros jogos da Gearbox. Em casa estaria a parceria da Gearbox com a G2A.

G2A e Gearbox – O fim de uma parceria

Segundo este YouTuber, uma mensagem deve ser enviada frisando bem que este “mercado cinza”, paraíso para roubos e burlas não será normalizado na industria de jogos. Obviamente que Totalbiscuits, um Youtuber de enorme importância, despotelou uma reação perante tal afirmação.

Antes de continuar com o artigo, convém frisar que Totalbiscuit é parceiro de um dos concorrentes do G2A. Tendo em conta este facto, devemos ser mais críticos ainda em relação a estas declarações efetuadas por este Youtuber, quanto à G2A.

A Gearbox reagiu a esta polémica. Esta deu ouvidos a Totalbiscuit e com a ajuda do dito YouTuber fez um ultimato à G2A. Este tem 4 pontos que têm em vista alterar bastante o modelo de negócios do site. Convém frisar que estes pontos teriam que ser postos em prática antes do lançamento na Steam desta versão do Bulletstorm.

O Ultimato à G2A

O primeiro ponto tinha em vista a remoção do serviço pago de proteção ao consumidor, com um custo associado de 3€. Para a Gearbox, o serviço de proteção ao consumidor é obrigatório e, por isso, deve ser gratuito para qualquer consumidor que faça alguma compra no site. Este tinha que notificar os consumidores no dia 14 de abril que o serviço “G2A Shield” tinha-se tornado gratuito.

G2A
A edição especial do BulletStorm incluiria todos estes extras

O segundo ponto exigia a abertura da API do site a desenvolvedores certificados e a publicadores. Isto seria para que estes encontrassem chaves de jogos fraudolentas e as removessem intantâneamente do site, sendo que este seria um serviço totalmente gratuito para os produtores de conteúdo.

No terceiro ponto, a G2A teria que limitar a ação de desenvolvedores e publicadores não certificados, quanto a chaves de produtos que não lhes pertencem. Isto serviria para proteger os desenvolvedores desses produtos de ter o seu conteúdo roubado e rápidamente vendido na G2A.

Não percas: Nvidia apresenta a Titan Xp, a “placa gráfica mais poderosa do mundo”

O quarto ponto apenas exigia a remodulação do sistema de pagamentos do site, tornando-o bem mais simples e transparente ao consumidor, para que este não pagasse taxas ocultas. Este seria especialmente importante para o consumidor.

A G2A não aceitou este ultimato. Perante esta atitude por parte do site, a Gearbox irá retirar esta edição limitada do G2A. Convém frisar que se este aceitasse o ultimato iria perder grande parte dos seus lucros, por isso pode-se compreender a sua atitude, ainda que esta seja muito questionável.

Fica aqui com o trailer desta edição limitada do Bulletstorm!

Outros assuntos relevantes

Galaxy S8: “Drop Test” mostra o bom e o mau do smartphone

Microsoft não tem um smartphone topo de gama à vista!

Xiaomi Mi Max 2 com especificações reveladas pelo GFXBench

Via@Totalbiscuit
FontePCGamer

Desde que me lembro fui muito interessado em informática e em gaming. Agora procuro dar o meu contributo ao projeto 4gnews da melhor forma possível!