A história repete-se: Galaxy S10 5G ardeu e Samsung não se responsabiliza

Bruno Coelho

A variante 5G do Galaxy S10 já está à venda no país natal da fabricante. Um utilizador sul coreano, após seis dias com o dispositivo, afirma que este começou a deitar fumo quando estava apenas pousado em cima da secretária.

O utilizador terá pegado no dispositivo, e o instinto foi atirá-lo para o chão. O que, segundo este, foi o único impacto que o dispositivo sofreu nas suas mãos. Este contactou a Samsung e levou o dispositivo a um reparador autorizado.

samsung galaxy s10 5g

Samsung respondeu com o clássico “mau uso” do utilizador

Depois de duas semanas à espera de uma resposta, o utilizador ficou de mãos a abanar. A Samsung alegou que “existe uma evidência de danos externos”, pondo de lado qualquer hipótese de compensação.

Obviamente que depois de tudo o que rodeou o Galaxy Note 7, a Samsung ficou alerta. A fabricante faz testes rigorosos às suas baterias, e desde aí não voltou a enfrentar este tipo de problemas. Existem sempre casos esporádicos, mas tal como desta vez, a Samsung descartou-se de responsabilidades.

samsung galaxy s10 5g

Embora tenhamos acesso às fotografias, não foram revelados detalhes de como o dispositivo “pegou fogo”. Tendo em conta que se trata de uma situação isolada, não parece haver razões para alarmismo, até porque não se sabe a origem do problema.

samsung galaxy s10 5g

Em termos de bateria, o Galaxy S10 5G destaca-se das demais variantes. Os seus 4500mAh de capacidade deixam qualquer um impressionado, mas o seu hardware assim o pede. Quanto a quaisquer problemas, só mais casos como este poderiam colocar o dispositivo em cheque.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.