FNAC encerra algumas das suas lojas e reduz horário em outras

Filipe Alves
Comentar

A FNAC tomou medidas para salvaguardar a saúde de alguns dos seus funcionários. Isto porque nem todas as lojas da FNAC serão totalmente encerradas. Devido à pandemia COVID-19, algumas lojas da FNAC reduzirão o horário de trabalho, já outras fecharão as portas.

Segundo o Dinheiro Vivo, o grupo irá manter os serviços mínimos e dar resposta a situações excecionais. Assim sendo, existem algumas lojas com o horário reduzido e acessos restritos.

Fnac

Lojas FNAC com horário reduzido (11:00 às 20.00)

  • Centro Colombo,
  • Almada Fórum,
  • CascaisShopping,
  • NorteShopping,
  • GaiaShopping,
  • Fórum Coimbra
  • Fórum Algarve

Loja online reforçada

A loja online da FNAC será reforçada de forma a combater a possível demanda que exista devido ao encerramento das lojas físicas. A empresa decidiu ainda aumentar o prazo de devolução de produtos para 45 dias a partir do dia 1 de março.

Num comunicado da empresa a FNAC referiu que "Todas lojas físicas FNAC retomarão o seu normal funcionamento assim que voltarem a estar reunidas todas as condições de segurança e saúde para receber colaboradores, clientes, parceiros, autores e artistas"

FNAC expõe desnecessariamente os seus funcionários ao risco de contágio

Neste artigo tenho ainda de adicionar uma nota pessoal. Já tive a sorte e o prazer de trabalhar na FNAC (2011) e nunca tive muitas razões de queixa, para além do baixo pagamento e objetivos inalcançáveis.

Ainda assim, tenho de questionar este tipo de decisões. Principalmente onde o serviço online da FNAC é de qualidade. Não vejo razões para expor alguns dos seus funcionários ao risco sem ser de forma voluntária. Porém, questiono-me quais dos seus funcionários é que iriam para uma das lojas abertas voluntariamente.

A FNAC, ao contrário de outros serviços, não é um bem essencial e continuo sem encontrar razões para manterem as portas abertas. Por fim, a minha maior questão está na diretoria da empresa. Será que os diretores e chefia da empresa estão seguros e salvaguardados em casa ou vão fazer de voluntariado para as lojas abertas?

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.