Ex-empregado Apple acusado de roubar tecnologia de carro inteligente

António Guimarães

Parece que os criminosos sabem mais dos planos da Apple que o público geral. Principalmente se foram ex-trabalhadores da empresa de Cupertino.

O FBI prendeu um ex-colaborador após descobrir que o mesmo roubou informação confidencial e tentou sair dos Estados Unidos. Semelhantemente, há 6 meses atrás a Apple processou um dos seus ex-engenheiros, que se declarou inocente.

De acordo com o Digitaltrends, o individuo também era um engenheiro da Apple, trabalhando no projecto de carro autónomo.

Jizhong Chen tentou fugir com informações do carro inteligente da Apple

Agentes federais prenderem Chen um dia antes do mesmo embarcar para a China. Segundo o relatório, colegas ficaram suspeitos do engenheiro após testemunharem o mesmo a tirar fotografias num espaço de trabalho sensível.

Eventualmente após acusação, Chen permitiu aos membros da equipa de segurança da Apple que verificassem o seu computador pessoal. Nesse sentido, encontraram centenas de ficheiros confidenciais com manuais, diagramas e fotografias dentro do espaço empresarial Apple.

As fotografias mais reveladoras foram de um arnés para um carro inteligente. Adicionalmente foi descoberta uma segunda fotografia que explica como funcionam os sensores num carro inteligente. Essas fotos resultaram em acusações de crime para Chen.

As consequências de tentar enganar uma empresa como a Apple

O ex-colaborador afirmou que fez cópia dos ficheiros como uma "medida de segurança" para o caso da Apple rescindir o seu contrato. Chen era membro do projecto Titan e embora tenha havido uma onda de despedimentos recente, o engenheiro não foi afectado.

Contudo, Chen estava integrado num plano interno de melhoramento de performance. Um colaborador que esteja integrado nesse plano está na "corda bamba" aos olhos da empresa e sob constante análise.

Copiar ficheiros de trabalho para um equipamento pessoal costuma ser uma violação grave em qualquer empresa. No caso da Apple, uma empresa renomeada de tecnologia com segredos e patentes por guardar, ainda mais grave se torna.

Em conclusão, Jizhong Chen pode enfrentar até 10 anos de cadeia e uma multa de 250 mil dólares, caso seja considerado culpado. Um preço alto a pagar por roubar segredos da empresa.

Editores 4gnews recomendam:

Facebook e Twitter eliminam centenas de contas falsas

OnePlus aproveita o seu grande sucesso para gozar com a Apple

Aproveita para jogar Xbox One online de borla este fim de semana!

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.