Eras capaz de jogar Candy Crush 3 horas por dia? É o que fazem 9 milhões de pessoas!

Vitor Urbano
Comentar

O Candy Crush é um dos grandes fenómenos da história dos vídeo-jogos em smartphones. Lançado em 2012 pelo estúdio King.com, rapidamente se tornou viral, conquistando milhões de jogadores em todo o mundo.

O seu sucesso não é medido apenas pelo atual número de jogadores ativos (270 milhões), mas também pelas receitas milionárias que gera todos os meses, 7 anos depois de ter sido lançado. De facto, foi revelado que atualmente, mais de 9 milhões de jogadores passam mais de 3 horas por dia a jogar Candy Crush.

Candy Crush foi acusado múltiplas vezes de causar dependência nos jogadores

O seu sucesso a nível global acabou por gerar muitas polémicas, entre as quais, acusações de que é um jogo viciante que se tornar prejudicial aos utilizadores.

Em 2018, um executivo da King.com revelou durante uma investigação que numa situação singular, um jogador gastou €2,300 num só dia a jogar Candy Crush. Neste caso, o objetivo foi conseguir avançar o máximo possível no jogo.

Apesar de ser um exemplo que demonstra claramente o potencial nefasto do jogo nos utilizadores, não deixa de ser um caso isolado que não deverá ser tomado como exemplo.

King.com diz que estatísticas não são motivo para alarme

Alex Dale, um dos altos executivos da King.com, revelou esta semana em conversações com o governo inglês vários dados estatísticos dos seus jogadores. Surpreendentemente, 9,2 milhões de jogadores jogam Candy Crush durante 3 ou mais horas por dia.

Quase meio milhão de jogadores vai ainda mais longe, jogando 6 ou mais horas por dia. Não há dúvida que estes números são quase inacreditáveis, mas representam apenas uma pequena fração do total de jogadores.

Contando com mais de 270 milhões de jogadores ativos, apenas 3,4% alcançam as 3 horas por dia e apenas uns meros 0,16% ultrapassam a marca das 6 horas. Dale revelou que os jogadores que passam várias horas por dia a jogar Candy Crush, pertencem a uma faixa etária que "tem muito tempo livre".

"Nós temos muitas pessoas na faixa dos 60, 70 e 80 anos a jogar Candy Crush. E queremos mesmo que as pessoas joguem mais.", afirmou Dale.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.