Engenheiro acusado de roubar segredos de carros autónomos à Google

António Guimarães
Comentar

De acordo com a Reuters, a Google está a finalizar um processo contra Anthony Levandowski, um especialista em tecnologia automóvel. Aparentemente, ao sair da empresa em 2016, Levadownski fez transferência de 14.000 ficheiros referentes a tecnologia de carros autónomos.

As informações contidas nesses ficheiros foram posteriormente utilizadas por Levandowski para fundar a sua própria empresa, chamada Ottomotto. A mesma foi comprada pela Uber em 2016, colocando Levandowski como diretor do projeto de carros autónomos da empresa.

fsfs
Esquerda: ex-CEO da Uber Travis Kalanick | Direita: Anthony Levandowski

Entretanto em 2017, Levandowski foi despedido da Uber na sequência de um processo por parte da Waymo. Esta é uma empresa subsidiária da Google especializada em carros autónomos. A Waymo afirmou que a tecnologia utilizada por Levandowski pertence à Google, dando início a esta situação.

Levandowski declarou-se inocente

Como seria de esperar, os advogados de Levandowski estão a declará-lo inocente. A equipa legal alega que o engenheiro tinha plena autorização para aceder e transferir os ficheiros da Google. Adicionalmente, os advogados afirmam que nenhum dos segredos foi entregue à Uber, que ainda está por comentar o assunto.

Um documento de 9 páginas detalha como Levandowski roubou segredos comerciais à Google. O documento foi publicado pelo Departamento de Justiça americano. O ex-engenheiro tem 33 acusações por responder, que podem resultar em 10 anos de prisão e multas até 250 mil dólares.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.