Controvérsia da Huawei causa centenas de despedimentos nos Estados Unidos

António Guimarães
Comentar

De acordo com o Wall Street Journal, a Huawei planeia remover os seus laboratórios Futurewei Technologies, despedindo centenas de funcionários no processo. A Futurewei é um laboratório de pesquisa da Huawei com várias sedes nos Estados Unidos.

A Huawei vai permitir a alguns funcionários da Futurewei voltar para a China, mantendo o seu emprego. No entanto, parece que a maioria será dispensada, enviando várias pessoas para o desemprego.

A Huawei continua banida nos Estados Unidos

A verdade é que a semana passada, Donald Trump sugeriu que esta controvérsia iria terminar. Após uma reunião com o governo chinês, o Presidente dos Estados Unidos afirmou que "a Huawei pode voltar a comprar tecnologia às empresas americanas".

No entanto, não basta Trump dizer, a ordem precisa de ser oficializada. Até agora, o Departamento de Comércio dos Estados Unidos não emitiu nenhuma ordem ou retirou a Huawei da 'lista negra'.

Portanto, neste momento está tudo em especulação. Como nada foi oficializado e está a aproximar-se o término da licença Android da Huawei, a empresa está a mexer-se para o futuro.

A Huawei continua a apostar no Hongmeng OS

Provavelmente prevendo que esta situação irá continuar, a Huawei não desistiu de criar o seu próprio sistema operativo. Recentemente, a gigante chinesa registou o nome 'Harmony' na Europa, possívelmente um nome alternativo a Hongmeng OS.

Contudo, parece que a nomenclatura ainda não está clara. A licença de Android da Huawei vai expirar a meio de agosto portanto é bom que a empresa esteja pronta para mudanças.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.