A Apple apresentou com toda a pompa e circunstância os seus novos MacBook Pro nos finais de 2016, aqueles que, nas palavras da Apple, são os melhores portáteis que a marca da maça alguma vez produziu. O seu design está melhor do que nunca, a nova Touch Bar é uma adição bem interessante, o seu hardware é de última geração, tudo pontos favoráveis à compra dos novos MacBook Pro.

Vê também: Serão estas as três diferenças dos Galaxy S8 face aos modelos anteriores

   

Mas existe o reverso da moeda, aqueles pontos em que estes portáteis falham redondamente e onde o Pro parece ser apenas uma designação pomposa para estes portáteis. Um dos calcanhares de Aquiles dos novos MacBook Pro está na sua autonomia, sendo até que uma entidade conceituada na área desaconselhava a compra dos mesmos.

Estou a falar da Consumer Reports que, com os seus testes, havia descoberto que os tempos de autonomia destes MacBook Pro ficavam muito aquém do prometido. Pois bem, novos testes e um novo veredicto por parte da Consumer Reports, que agora já recomenda a compra dos novos MacBook Pro.

Depois do primeiro veredicto, a Apple trabalhou muito de perto com a Consumer Reports para tentar colmatar aquilo que havida corrido mal no primeiro teste. O que, alegadamente, estaria a causar tais discrepâncias na autonomia dos MacBook Pro era um pequeno bug encontrado no Safari. Depois de a Apple ter corrigido o bug em questão com a atualização do macOS Sierra 10.12.3 beta, a Consumer Reports correu novamente os seus testes e obteve, desta feita, resultados mais consentâneos com o que seria de esperar.

Aquando da apresentação destes MacBook Pro, a Apple havia avançado uma autonomia que rondaria as dez horas de utilização. Com efeito, os novos testes da Consumer Reports mostram, para o modelo de 13 polegadas com Touch Bar, 15.75 horas de utilização, no modelo de 13 polegadas sem Touch Bar foi capaz de alcançar as 18.75 horas e, por fim, no modelo de 15 polegadas com Touch Bar foram atingidas as 17.25 horas de autonomia.


Se estavas a pensar comprar um destes novos MacBook Pro, certamente que vês esta notícia com bons olhos. No entanto, há que realçar que utilizadores independentes destes novos portáteis haviam queixado-se do mesmo mal, ficando assim ainda alguma dúvida no ar.

Talvez queiras ver:

A época da Apple chegou ao fim: a visão de Peter Thiel, co-fundador do PayPal

Apple e Carl Zeiss a trabalhar nuns óculos de realidade aumentada?

Microsoft: Ainda podes baixar o Windows 10 grátis