Co-fundador do WhatsApp aconselha-nos a deixar o Facebook

Carlos Oliveira

Após uma palestra na Universidade de Stanford, Brian Acton aconselhou o mundo a abandonar o Facebook. Numa simples publicação na sua página no Twitter, o co-fundador do WhatsApp tentou desmobilizar público de uma empresa que o fez bastante rico.

A publicação é bastante simples, assim como a sua mensagem. "It is time. #deletefacebook" pode ler-se na página de Acton e é o mais recente ataque deste senhor à rede social criada por Mark Zuckerberg.

Brian Acton

Em boa verdade, esta não é a primeira vez que Brian Acton aconselha o mundo a deixar o Facebook. Com efeito, após o escândalo Cambridge Analytica, o co-fundador do WhatsApp fez comentários semelhantes.

Brian Acton continua convencido de que o melhor que podemos fazer é deixar o Facebook

É verdade que os últimos tempos não têm sido os mais benéficos para o Facebook. São já vários os escândalos que envolvem as políticas de privacidade de rede social de Mark Zuckerberg. Nesse sentido, são já várias as individualidades que aconselham as massas a deixar esta plataforma.

Brian Acton acaba, por um lado, por ser apenas mais um. No entanto, as suas declaração assumem uma maior notoriedade depois de a Facebook - como empresa - ter feito dele um homem rico.

Vale relembrar que a empresa de Zuckerberg comprou o WhatsApp, em 2014, por uma "modesta" quantia de 21 mil milhões de dólares. Um valor que tornou a conta bancária deste senhor bem mais recheada.

Assim sendo, Acton não parece, de forma alguma, comprometido com o que de bom o Facebook já lhe ofereceu. Apesar da quantia de lhe foi oferecida, ele continua a expressar livremente a sua opinião sobre esta temática.

Atualmente, o Facebook é a rede social mais popular do mundo. Serão poucos os que podem dizer que não possuem uma conta nesta plataforma, que pode também ser encarada como um meio de comunicação com os seus pares mais distantes. Afinal, o grupo Facebook engloba ainda o WhastApp e Instagram, também duas das mais populares plataformas do mundo.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.