Call of Duty: Warzone: mais de 35 mil jogadores banidos por "cheats"

António Guimarães
Comentar

À semelhança de outros jogos online como Apex Legends ou Fortnite, o recém-lançado Call of Duty: Warzone tem a sua quantidade de jogadores batoteiros. Em consequência disso, a Activision informou publicamente que já baniu 35 mil jogadores que usam "cheats" para ter vantagem injusta sobre os outros.

De acordo com a publicação oficial, a equipa dedicada ao jogo está constantemente a reunir informação e a fazer investigações sobre potenciais batoteiros. Uma das medidas será providenciar jogadores com uma forma fácil, eficaz e intuitiva de informar a equipa sobre jogadores que usam "cheats".

Tendo o jogo sido lançado há pouco tempo, a Activision ainda está a tentar perceber a melhor forma de lidar com os batoteiros num jogo online. Seja como for, a empresa irá certamente adaptar-se e criar sistemas de deteção de jogadores mais "mal comportados".

Call of Duty Warzone é grátis para a maioria das plataformas

Call of Duty Warzone foi lançado no dia 10 de março para PlayStation 4, Xbox One e PC. Para já, não há informações de uma versão para a Nintendo Switch, mas é possível que eventualmente seja lançado para a consola portátil da Nintendo.

Após o sucesso de Call of Duty Mobile, a Activision decidiu lançar um jogo grátis para jogar para as consolas e computadores. Desta forma, o franchise Call of Duty ganha uma versão Battle Royale, um modo de jogo extremamente popular nos últimos anos.

Call of Duty coloca-te numa arena com 150 outros jogadores. Escusado será dizer que o jogo contém acção frenética online onde cada jogador deve sobreviver custe o que custar, menos, obviamente, usar códigos de batota.

Editores 4gnews recomendam:

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.