Calendário Google prepara-se para receber "navegação vertical"! Entende

Filipe Alves
Comentar

O Calendário Google é mais do que apenas e mais uma aplicação. Além de sincronizar todos os feriados de qualquer país à escolha, podes também sincronizar contactos e eventos que tenhas recebido por email.

Por isso é que é uma das aplicações que não pode faltar no meu smartphone. Seja ele Android ou iOS. A novidade é relatada para utilizadores Android e promete mudar um pouco o User Interface da aplicação.

Navegação na vertical no Calendário Google é o próximo passo

Google Calendar is testing month view scrolling pic.twitter.com/rPDfeoyVAV

— Jane Manchun Wong (@wongmjane) 28 de outubro de 2019

De acordo com a desenvolvedora Jane Manchun Wong, que já nos trouxe novidades bem antes do tempo no passado, as próximas atualizações da aplicação do Calendário Google trará a navegação vertical.

Ou seja, quando abres o mês no canto superior direto da aplicação, em vez de deslizares na horizontal, terás apenas de deslizar na vertical.

Podes ainda ver que terás as primeiras palavras dos teus eventos em cima da data em vez de apenas um ponto com a descrição por baixo.

Calendário GooglePessoalmente gostaria de ver os eventos abaixo a desaparecer para nos dar uma vista mais ampla do calendário. Este resumo ajudava-me a perceber o que tinha preparado para esse dia e a vista de calendário era mais organizada. Pelo menos as duas opções não seria mau de todo.

Quando chegará a novidade aos smartphones

Ainda não há informações sobre a chegada da novidade aos equipamentos Android. Sabemos que está a ser testada e é provável que venha a chegar nas próximas atualizações. Assim sendo, certifica-te que tens a aplicação na mais recente versão da Google Play Store. Se chegar via APK deixaremos aqui a aplicação no futuro para download.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.