Este é um dos smartphones Android que não atrairá o público em geral. O BlackBerry KeyOne chegou às lojas a meados de 2017 e teve um sucesso aceitável para as expectativas que trazia.

O novo terminal da empresa agora dominada pela TCL é totalmente diferente de todos os outros smartphones no mercado. O teclado físico transporta-nos para uma época diferente. A sensação de escrita volta com um teclado que dá gosto escrever.

Vê ainda: 22 aplicações gratuitas na Google Play Store para o teu smartphone

Já lá vai o tempo em que os BlackBerry dominavam o meu bolso. Os smartphones da empresa canadiana perderam a força quando o sistema Android e iOS começaram a dominar. A falta de aplicações, personalização ou até vontade da BlackBerry em inovar, fez com que a empresa encarasse o abismo.

Sabe mais sobre preços e envios aqui

Este novo BlackBerry KeyOne não é um topo de gama nem deve ser olhado como tal. Este foi provavelmente o maior erro da empresa na apresentação e decisão de preço. Na altura de lançamento o dispositivo tinha o valor de 600€, um preço demasiado caro para o que oferece. Neste momento o BlackBerry KeyOne pode ser comprado por menos de 400€ e agora sim! O smartphone vale a pena!

Com o valor de 400€ este BlackBerry não competirá diretamente com os outros flagships. Este smartphone conquistará todos os amantes de teclado físico, porém, não é um smartphone que possa ser comparado a um Galaxy S8 ou até Huawei P10.

Design e qualidade de construção

BlackBerry KeyOne Review | Um Android cheio de nostalgia

Começando pela qualidade de construção, o BlackBerry KeyOne destaca-se pela positiva. Este é o primeiro smartphone com a traseira de plástico que dá gosto ter nas mãos. Este material é também antiderrapante e dá-nos uma sensação agradável.

É verdade que o BlackBerry KeyOne não é o smartphone mais fino do mundo, contudo, a BlackBerry não luta para ganhar um concurso de beleza. Este é um dispositivo a pensar num mercado especifico. Um mercado que não liga tanto à estética e quer um smartphone que lhes ofereça mais produtividade.

O ecrã do BlackBerry KeyOne?

BlackBerry KeyOne Review | Um toque de nostalgia

Este ecrã de 4.5″ polegadas é FullHD e pode ser um pouco complicado de se habituar, visto que nos dá um teclado físico o ecrã fica “muito em cima”.

Sabe mais sobre preços e envios aqui

Não é propriamente simples a adaptação, porém, acredito que numa questão de semanas lhe ganhas o jeito. A definição e qualidade de imagem é positiva. Não é uma tela OLED por isso os vermelhos não são muito intensos, mesmo assim, acredito que ficarás satisfeito com o display do dispositivo.

E as câmaras deste Android?

Estava sinceramente à espera que as câmaras fossem bem piores do que são. A BlackBerry tem um histórico de câmaras fotográficas péssimas. Já na altura do 8520 ou Bold, os telefones da Nokia davam uma tareia a nível fotográfico.

As câmaras não são perfeitas devido à falta de estabilização, porém, acredito que ficarás feliz em situações de boa luminosidade. Com baixa luminosidade terás de ter mãos de ferro para não tremer. A qualidade com pouca luz é questionável, mas lá está, para os seus 400€, acredito que seja o suficiente.

O User interface da Câmara é simples e facilmente poderás adaptar o ISO à situação. Não me importava de ver este UI de câmara em mais terminais Android. A câmara frontal serve para umas selfies aceitáveis mas não esperes uma qualidade topo de gama.

Na performance, valerá o BlackBerry KeyOne a pena?

Aqui é que o BlackBerry KeyOne podia ser melhor. Este smartphone foi um tiro no escuro da empresa, entendo por isso a não aposta em hardware flagship. O processador Qualcomm Snapdragon 625 e as 4GB de RAM dão-nos uma performance aceitável para o preço do terminal.

Se tens um topo de gama e gosta de um dispositivo tão rápido quanto a velocidade da luz, esquece este BlackBerry KeyOne.

Sabe mais sobre preços e envios aqui

Mesmo assim a produtividade é positiva. Temos um smartphone com o BlackBerry Hub e só quem já viveu esta aplicação sabe o quão vantajosa ela é. Tudo o que achas relevante vai lá estar. Mensagens, emails ou até outro tipo de serviços que aches vantajosos. Tudo num só local. Simples e eficaz.

O atalho do botão lateral é também uma mior vantagem. Aliás, o BlackBerry KeyOne tem atalhos em quase todas as teclas. Podes definir a tecla “I” para abrir o Instagram, a tecla “G” para abrir o Gmail e por aí fora.

Chega de swipes desnecessários. O BlackBerry KeyOne simplifica uma vida atarefada com pormenores únicos.

As suas especificações num vislumbre:

  • Ecrã de 4.5″ polegadas IPS LCD
  • Resolução FHD 1920x 1060 pixels (3:2)
  • Processador Qualcomm Snapdragon 625 a correr 2.0GHz
  • 4GB de memória RAM
  • 64GB de armazenamento interno
  • MicroSD
  • Bateria de 3505 mAh
  • Câmara traseira de 12MP f/2.0
  • Câmara frontal de 8MP

Extras a ter em consideração

Aqui temos de olhar obviamente para o teclado. Para além de ser o local onde escreves, o teclado é também um trackpad. O ecrã, como referi, “fica muito acima”. Os swipes não são naturais. Por isso é que podes fazer o swipe no teclado e terás a mesma interação no ecrã. Perfeito!

O leitor de impressões digitais fica na tecla “espaço” e é rápido o suficiente para não te dar dores de cabeça. A bateria do BlackBerry KeyOne é perfeita. Um dia de utilização severa e um dia e meio de utilização moderada. Será complicado encontrares melhor neste segmento.

Conclusão

Este BlackBerry não é para todos os utilizadores. O smartphone é fantástico para aqueles que não tem medo de investir 400€ e mesmo assim não ter uma fantástica performance. Mesmo assim, se pensas se quer voltar para o teclado físico, este BlackBerry KeyOne não te desapontará.

Se és um utilizador topo de gama duvido que seja uma boa opção, mas se consegues viver bem com um gama-média, não tenhas medo em investir.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Apple iPhone X Review – Um sonho tornado realidade

BQ Aquaris V Review | Um passo atrás para a BQ

Elephone S8 Review | Um smartphone Android inesperadamente belo

Pontuação 4gnews
Pontuação 4gnews
7.5
Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho. Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.