Bang & Olufsen lança altifalante modular à prova de futuro

Rui Bacelar
Comentar

A Bang & Olufsen quer provar que a tecnologia modular pode ter sucesso no mercado. Onde a maioria falhou no passado, a fabricante de luxo apresenta agora o Beosound Level, um novo altifalante que promete ser fácil de reparar e atualizar futuramente.

O utilizador poderá ampliar as capacidades deste produto caso assim o deseje e, apesar de modular, o Bang & Olufsen Beosound Level não compromete nenhum quesito, do design à qualidade de construção e claro, o poderio sonoro emanado do altifalante.

Bang & Olufsen Beosound Level: a aposta na metodologia modular

A tecnologia modular nunca singrou neste mercado de consumo. Tivemos tentativas, algumas nobres como a da Motorola com a linha Moto Z em que o utilizador podia expandir as capacidades do smartphone ao comprar novos Moto Mods para a ocasião.

A fabricante detida pela Lenovo teve algum sucesso com esta implementação, lançado várias gerações de Moto Z. Entre os acessórios existem câmaras, projetores, packs de bateria, altifalantes, entre outros. No entanto, agora estão maioritariamente no mercado de usados, vendidos a baixo preço para escoar o stock.

E, claro, não podemos ignorar o exemplo mais sonante - Project Ara. Com a mão da Google, o projeto desafiava as construtoras de smartphones a criar blocos de construção que os utilizadores pudessem comprar para montar e melhorar o seu smartphone.

Terá o Beosound Level sucesso onde o Ara falhou?

Foi um dos maiores fiascos da Google, apesar de não se comparar aos Google Glasses, mas acabaram ambos na mesma gaveta, esquecidos nos anais da história. Se bem que, na opinião deste autor, o aspeto do smartphone modular do Ara era algo de pouco agradável, bastante massudo e perder alguns dos "blocos" do smartphone era uma realidade demasiado óbvia.

A ideia subjacente ao Ara, aos Moto Mods e outros produtos modulares era genuinamente salutar. Permitiam criar produtos finais mais personalizados, entregando a escolha ao utilizador. O mercado, no entanto, viria a colocar-lhe um fim mais ou menos rápido.

É precisamente aqui que o Bang & Olufsen Beosound Level pode fazer a diferença. Combater a mediocridade modular das soluções até então disponíveis no mercado, ou apenas em fase de conceito.

Se o produto for bom e trouxer vantagens reais para o consumidor, é perfeitamente plausível que pelo menos crie para si um nicho de mercado. Neste caso, no segmento premium e com o conceito modular aplicado a algo que parece fazer sentido.

Os Beosound são feitos para durar

Veja-se o seguinte. Apesar de o Bang & Olufsen Beosound Level ser um pequeno e caro altifalante, pode criar uma base para futuras implementações e soluções modulares, sendo este tipo de artigos feitos para durar. E, ao serem modulares, podem escapar à obsolescência enquanto forem efetivamente atualizados e melhorados.

Bang & Olufsen Beosound Level

O utilizador pode substituir ou colocar novos componentes neste altifalante. Veja-se, por exemplo, a possibilidade de trocar a bateria do produto, algo extremamente raro no segmento dos altifalantes, por norma selados para o consumidor.

O utilizador pode também trocar, ou adicionar o módulo de conetividade. Na prática, é a antena Bluetooth e Wi-Fi que podem ser usadas para fazer streaming para este altifalantes e, uma vez que o padrão WiFi6 e Bluetooth 5.0 não serão eternamente a tecnologia de ponta, ao podermos trocar este módulo, é nos dada a possibilidade de estender a sua vida útil.

Isto, claro, se a fabricante futuramente providenciar tais componentes, mas já é um bom começo. O seu preço começa nos 1249 € no website e loja da marca.

Por fim, aquilo que realmente me anima neste produto é a implementação da filosofia modular, sim, mas sobretudo o design e qualidade de construção.

É um produto de luxo que aplica um dos ideais mais utópicos da indústria, podendo marcar uma posição e levar outras fabricantes a seguir este exemplo.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.