Asus Zenfone Max Pro (M2) Review- Autonomia até dizer chega!

A review do Asus Zenfone Max Pro (M2) já está disponível no canal de YouTube da 4gnews e digo-te desde já que foi um smartphone que me surpreendeu. Obrigado desde já à Asus Portugal pela cedência do terminal.

O equipamento de gama-média da empresa taiwanesa acaba por se mostrar uma aposta bastante apelativa, principalmente para quem valoriza a autonomia do telemóvel.

Com uma bateria de 5000mAh, o Asus Zenfone Max Pro (M2) dura, e dura, e dura. Tal e qual o que poderás perceber pelo vídeo. Contudo, nem tudo é culpa da fantástica bateria nele incluída que, diga-se de passagem, não o torna menos ergonómico. Muito pelo contrário.

Autonomia num smartphone ergonómico é a melhor forma de descrever este Asus!

O Asus aguenta-se bem, durante todo o dia, bem como no dia seguinte, muito devido à capacidade que a empresa teve para manter a UI simples, como aquilo que se obtém (quase na totalidade) no Android. Espero, todavia, que seja atualizado para o Android 9.0 Pie – estou certo que sim.

Do mesmo modo, tal como ia falando anteriormente, ergonomicamente, o terminal foi uma agradável surpresa. Não percebi, mesmo dias após usá-lo como smartphone diário, que este possuía um ecrã de 6,3 polegadas. Isto é, parece bem mais simples de manusear do que aquilo que aparenta pelo tamanho do ecrã. Sem dúvida alguma. E isso sim, foi outro dos vários pontos positivos.

Especificações do Asus Zenfone Max Pro (M2):

  • Ecrã de 6,3 polegadas FHD+
  • Corning Gorilla Glass 6
  • Processador Qualcomm Snapdragon 660
  • 6GB de memória RAM
  • 64GB de memória interna expansível via MicroSD
  • Dual SIM
  • Bateria 5000mAh
  • Câmaras traseiras de 12 e 5 megapixeis, capazes de gravação 4K
  • Câmara frontal de 13MP
  • Headphone Jack (3,5mm)

Ou seja, autonomia, software, ergonomia. Há um último que destaco. Tem que ver com a gestão de memória do equipamento, que com 6GB de RAM portou-se lindamente.

Um dos seus pontos positivos é a gestão de aplicações!

Na grande maioria das vezes, era possível abrir uma aplicação após várias horas desde a última utilização e encontra-la no mesmo sítio. Partindo do pressuposto que o velhinho Snapdragon 660 não pode assumir esses louros, atribuirei a culpa ao software – uma vez mais –, bem como à RAM.

Infelizmente, velhinha é, também a entrada MicroUSB para carregamento do equipamento. O USB-C já se encontra disponível em smartphones desde 2015 e, com a entrada em 2019, é quase impossível perdoar um detalhe que faria toda a diferença neste terminal.

Asus Zenfone

Diga-se que o Asus Zenfone Max Pro (M2) não é perfeito porque, infelizmente, possui essa entrada para carregar o mesmo. Porém, felizmente, tem ainda disponível a entrada para fone de ouvido, que certamente irás apreciar.

É pena a entrada para carregamento...

Assim, até aqui, podes ver quais os pontos positivos e negativos do equipamento. Neutralidade? Talvez na experiência fotográfica. Não é, de todo, memorável, e vai dando para aquilo que precisares.

À venda por cerca de 300€, pode dizer-se que o preço se justifica. Se procuras uma boa autonomia, num ecrã que te permite ver mais e com boa qualidade. O link para o mesmo pode ser encontrado aqui.

Editores 4gnews recomendam: