Apple Watch prepara-se para prevenir que te afogues. Sabe como

Carlos Oliveira
Comentar

O Apple Watch é já muito mais que um simples smartwatch. Os relatos de que este dispositivo já ajudou a salvar a vida dos seus utilizadores são vários e no futuro poderão ser mais.

Uma nova patente submetida pela norte-americana mostra-nos como o Apple Watch poderá agora antecipar um afogamento. Algo que poderá, sem dúvida, vir a prevenir muitas mortes por essa causa.

Apple patenteia uma tecnologia que lhe permitirá saber se estás dentro de água

A patente em causa foi publicada pela USPTO há dias e menciona funcionalidades como "quantidade de água" e "propriedades da água". Estes serão dados preponderantes para despoletar a nova funcionalidade salva-vidas que o gadget poderá receber futuramente.

Apple Watch

Caso esta tecnologia venha a ser aplicada, o Apple Watch poderá determinar quanto te encontras submerso. Ao cruzar esses dados com a pressão da água e eventuais anomalias nos teus sinais vitais, o gadget irá automaticamente enviar um sinal de socorro para o 112.

Este cruzamento de dados será extremamente importante para despistar um falso alarme. Isto porque ter o Apple Watch submerso por tempo prolongado poderá não indicar que te estejas a afogar. Poderás simplesmente estar na beira da piscina com o pulso dentro de água.

Este conjunto de novos sensores poderá ainda ser aplicado noutro género de situações. Ao conseguir analisar as propriedades da água, o Apple Watch poderá igualmente determinar se estás na presença de substâncias perigosas e agir em conformidade.

Apple Watch já salvou muitas vidas

A adição desta tecnologia tornará este gadget num verdadeiro salva-vidas, mas ele já o faz atualmente. Para isso contribui, e muito, o seu detetor de quedas ou a monitorização constante do ritmo cardíaco do utilizador.

No primeiro caso, se o Apple Watch determinar que não te levantas passado um certo tempo, os serviços de emergência são prontamente contactados. Já a análise constante do ritmo cardíaco pode ser determinante no despiste de eventuais doenças cardíacas.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.