Apple vai fazer doação de 10 milhões de máscaras N95

António Guimarães
Comentar

A Apple anunciou um plano de apoio ao surto de COVID-19 nos Estados Unidos. A marca vai fazer uma doação de 10 milhões de máscaras N95. As máscaras serão distribuídas pelos EUA e alguns dos países mais afetados na Europa. Tim Cook comunicou a doação no Twitter.

Além da doação, o CEO comunica que a Apple tem equipas dedicadas à angariação e compra de máscaras COVID-19, em parceria com vários governos pelo mundo inteiro. Esta é um gesto humanitário que irá ajudar os países a combater o surto e, é claro, melhorar a reputação da Apple como empresa de tecnologia benevolente.

As máscaras N95 são extremamente importantes, principalmente para funcionários de saúde a lidar constantemente com pacientes de COVID-19. Escusado será dizer que funcionários de saúde como médicos e enfermeiros estão em grande risco de contágio, devido à exposição prolongada à doença.

Apple vai sofrer na produção de iPhones

Embora a produção na China esteja a "voltar ao normal", de acordo com fontes domésticas, a Apple não vai conseguir recuperar tão cedo. Devido aos abrandamentos na produção, analistas estimam que o lançamento dos iPhones 12 e 12 Pro será atrasado por pelo menos dois meses.

Assim sendo, à semelhança do iPhone X, talvez só em novembro é que os novos iPhone serão apresentados ao público.

Editores 4gnews recomendam:

  • COVID-19: as medidas que podem limitar o acesso à Internet em Portugal
  • Portáteis Dell passam a suportar transmissão de ecrã em Android e iOS
  • COVID-19: Realme adia o lançamento do Narzo 10 e encerra a sua maior fábrica
António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.