Apple retira "Do Not Track" do Safari mas não pela razão que pensas

António Guimarães

Muitos navegadores utilizam a função "Do Not Track". É uma opção que muitos acreditam que impede sites de "seguir" o utilizador pela internet.

Esta função existe nos navegadores Google Chrome e Apple Safari, por exemplo. Contudo, activar essa opção não traz qualquer benefício.

Hoje saiu a versão 12.1 do Safari que inclui algumas alterações na sua descrição. A mesma contém a informação que a função "Do Not Track" foi removida por questões de segurança.

"Do Not Track" na verdade apenas envia um pedido que não é obrigatório

Em primeiro lugar quando activas esta opção estás a enviar um pedido ao site em questão. O site não tem qualquer obrigação de cumprir esse pedido, é apenas uma formalidade.

De acordo com o motor de pesquisa focado em privacidade DuckDuckGo, milhares de utilizadores não tem conhecimento desta informação. Escolher "não me sigam" não bloqueia ou impede os sites de seguir as actividades.

Nesse sentido, o motor de busca avisa que essa opção é tão segura como colar um cartaz à porta de casa a dizer "Por favor, não entrem". É importante salientar pois há quem poderá pensar que a Apple está a tentar violar a privacidade das pessoas ao remover esta opção.

Na verdade a empresa de Cupertino já tem tecnologia de prevenção. Lançada em 2017, este é um algoritmo da Apple que detecta os comportamentos nos anúncios. Após esse detecção ele impede que as publicidades sigam os teus movimentos enquanto saltas de endereço para endereço.

Em suma, esta é uma pequena actualização no navegador. Todavia convém esclarecer o que esta função faz (ou fazia). Muitos utilizadores activam esta opção acreditando que estão a proteger a sua privacidade. Na verdade não passa de um simples placebo.

Editores 4gnews recomendam:

Estes são os concorrentes da Samsung aos Apple AirPods

Qualcomm Snapdragon 712: O novo processador a ter em consideração

Esta função vai evitar vídeo-chamadas embaraçosas no Skype

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.