Apple prepara a chegada do Face ID aos seus computadores

Carlos Oliveira
Comentar

A tecnologia de reconhecimento facial Face ID foi introduzida em 2017 com o lançamento do iPhone X. Com um conjunto único de sensores, a tecnologia da norte-americana continua a ser bem mais segura que os seus rivais do mundo Android.

Aproveitando este sucesso, a Apple estará já a trabalhar na transição do Face ID para o macOS. Notícia avançada pela 9to5 Mac, depois de ter encontrado evidências de uma câmara TrueDepth no macOS Big Sur beta 3.

A publicação especializada em assuntos Apple encontrou a extensão "PearlCamera" no código-fonte do macOS Big Sur. Esse foi o nome de código usado internamente pela empresa no desenvolvimento da tecnologia que viria a ser lançada no iPhone X.

MacBook Pro

Em todo o caso, a fonte frisa que a implementação do Face ID no macOS ainda está numa fase precoce. Ou seja, ainda poderá demorar algum tempo até que a Apple lance computadores com a sua tecnologia de reconhecimento facial.

Face ID poderá chegar ao Mac com o Apple Silicon

Algo fundamental para o bom funcionamento do Face ID é o Neural Engine. Esta tecnologia analisa, numa fração de segundos, detalhes da cara dos utilizadores através de machine learning. Contudo, isto é algo que está limitado à linha de processadores que a Apple usa nos iPhone e iPad.

Isto demonstra que o Face ID só poderá funcionar da mesma forma que funciona no iPhone quando a americana transitar os seus Mac para o Apple Silicon. Um projeto anunciado na WWDC deste ano e que visa trazer processadores desenvolvidos pela Apple para os seus computadores.

Estes processadores ARM serão baseados nos A que equipam produtos como o iPhone e iPad. Logo, terão tudo o que é necessário para suportar o tal Neural Engine tão fundamental para o funcionamento correto do Face ID.

A norte-americana prometeu o primeiro Mac com Apple Silicon no final deste ano. Não é certo se este virá já equipado com Face ID, até porque a Apple afirmou que a transição para processadores ARM demoraria dois anos.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.