Executivo da Apple diz estar ciente do preço elevado dos seus produtos

Carlos Oliveira

Se procuras produtos de qualidade extrema, então a Apple deve constar na tua lista. Isto é algo que não podemos negar àquilo que a empresa de Cupertino desenvolve. No entanto, o elevado preço destes acaba por ser um entrave para muitos.

Foi precisamente com isto que Jeff Williams, COO da Apple, foi recentemente confrontado numa palestra na universidade Elon, nos EUA. Um caso que chega ao domínio mundial por intermédio da publicação The Times News.

Apple

Uma das perguntas com que Williams foi confrontado foi com eventuais planos da Apple em reduzir o preço dos seus produtos. Isto em razão dos relatórios que têm saído a público relativamente ás elevadas margens de lucro da empresa.

Jeff Williams não considera a Apple uma empresa elitista, apesar dos preços praticados

Em primeiro lugar, o COO da empresa refere que estes analistas não percebem o empenho que a empresa coloca no desenvolvimento dos seus produtos. Para tal, ele dá-nos o exemplo de algo que foi feito para a concepção do monitor de atividade física do Apple Watch.

De acordo com Williams, a empresa de Cupertino construiu do zero um laboratório só para o efeito. Posteriormente, recorreram a 40 enfermeiros e outros 10.000 participantes para que fosse alcançado o nível de assertividade que podemos encontrar neste gadget.

Chegando finalmente ao tema das preços, Jeff Williams declara-se bastante ciente dos preços praticados pela empresa. Ademais, ele refere que a Apple não se classifica como uma empresa elitista.

Em contrapartida, eles querem ser vistos como uma empresa igualitária. Para isso, há muito trabalho a ser desenvolvido nos mercados emergentes.

Isto são declarações muito bonitas, mas facto é que os produtos da Apple são cada vez menos para as massas. Exemplo disso mesmo são os seus novos iPhone, cujos valores começam nos 879€ para o modelo R. Um equipamento que traz vários sacrifícios face aos iPhone XS e XS Max.

Mesmo olhando para o segmento de informática, as coisas não são assim tão diferentes. O novo MacBook Air, por exemplo, chega ao mercado com preços a começar nos 1.379€. Já para não falar nos MacBook Pro, cujos valores começam nos 1.549€.

Ou seja, temos aquilo uma panóplia de produtos que nem dois meses de trabalho em Portugal, com o salário mínimo, chegam para os comprar. Um cenário que não abona em favor de uma visão de igualdade entre as massas.

Editores 4gnews recomendam:

Xiaomi Mi 9 alcança mais de 1 milhão de reservas em menos de 24 horas

Chegou o cartão de memória MicroSD de 1TB para o teu smartphone

Cuidado: Apps com malware vão aumentar em 2019

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.