Apple pode remover mais um componente nos próximos iPhone 15

Rui Bacelar
Comentar

A medida não seria inédita. Aliás, indo além da remoção da porta áudio jack de 3,5 mm, já com o iPhone 7 a gigante de Cupertino havia implementado o feedback vibratório, ou háptico, no botão Home. Portanto, não é de todo impossível termos os Apple iPhone 15 sem botões físicos para os seletores de volume.

Esta é a convicção do mais respeitado analista de mercado dedicado à tecnológica de Tim Cook, o ilustre Ming-Chi Kuo que, através da rede social Twitter (a mais recente posse de Elon Musk). A alteração pode fazer mais sentido do possa parecer à primeira vista, vejamos em seguida o porquê.

Apple iPhone 15 sem botões físicos para seleção de volume?

Apple iPhone 15

Há poucas fabricantes com o poder de mercado e o "à vontade" para remover componentes dos seus produtos como a Apple de modo a, por exemplo, fomentar a adoção de novas tecnologias ou padrões. São decisões difíceis e inicialmente pouco populares, mas que são inexoravelmente copiadas pelas fabricantes Android.

O caso mais paradigmático foi a remoção da porta áudio jack de 3,5 mm (porta P2), seguida pela remoção do carregador / adaptador USB da caixa dos iPhone. Em poucos meses, as rivais Android passaram da sátira para a cópia e assimilação do exemplo dado pela Apple, seja ele efetivamente bom ou mau.

Botão sólido com feedback vibratório para maior solidez dos iPhone 15

(1/6)My latest survey indicates that the volume button and power button of two high-end iPhone 15/2H23 new iPhone models may adopt a solid-state button design (similar to the home button design of iPhone 7/8/SE2 & 3) to replace the physical/mechanical button design.

— 郭明錤 (Ming-Chi Kuo) (@mingchikuo) 28 de outubro de 2022

Evocamos à memória do leitor a gradual substituição do trackpad com clique mecânico nos Apple MacBook para um "clique" simulado pelos motores de vibração. O resultado? Uma maior integridade estrutural dos produtos com um feedback háptico convincente graças aos motores vibratórios.

Em suma, podemos ter menos componentes mecânicos, alvo do natural desgaste e potenciais pontos de entrada de água e poeiras para o corpo do telefone. Dito isto, a remoção dos botões físicos e a sua possível substituição por botões com feedback háptico pode, efetivamente, ser um aspeto positivo.

Pese embora nada disto seja confirmado pela Apple, é uma hipótese não desprovida de lógica, oriunda de uma fonte com ótimo histórico de fiabilidade junto da Apple.

Gama Apple iPhone 15 chegará em setembro de 2023

iPhone 15 look pic.twitter.com/7siCZNZKeQ

— Ravi 97 ITI🧑‍🔧 (@alone2097) 25 de outubro de 2022

Implícito no cabeçalho acima está o longo tempo de espera até que a próxima geração de smartphones Apple iPhone se materialize. Ou seja, de momento é virtualmente impossível asseverar a veracidade destas alegações, ainda que provenham de fonte credível.

Para já, aliás, a Apple tem nos iPhone 14 (especialmente nos modelos Pro), os smartphones mais populares do mercado. Portanto, ainda é deveras precoce cogitar como será o seu sucessor, ainda que já existam concepts.

Por fim, ainda sobre os botões sólidos, vimos já a Huawei a fazer isso mesmo no seu Mate 30 Pro. Aliás, até mesmo a Vivo no smartphone Nex 3, ambos com alternativas relativamente viáveis aos tradicionais botões mecânicos.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt