Apple limita compras de iPhones para impedir ruptura de stock global

António Guimarães
Comentar

De forma a impedir uma rutura global de fornecimento de iPhones, a Apple está a limitar a compra de equipamentos no seu site (as lojas estão fechadas). Desta forma, utilizadores na China, Estados Unidos e outros países estão limitados a 2 unidades de iPhone por pessoa.

Assim sendo, caso um consumidor tente comprar mais de duas unidades de um iPhone, receberá um aviso a indicar que não é possível adquirir acima dessa quantidade. A Apple já não aplicava uma medida destas desde 2007, com o lançamento do iPhone original, onde limitou a sua venda em quantidade para evitar pessoas a revender o telemóvel.

dsfsd

COVID-19 é o culpado da situação

Como seria de esperar, o surto do novo Coronavírus é o culpado pelos problemas da Apple. A situação encerrou fábricas de fornecimento, fechou lojas e está a impedir a Apple (e muitas outras empresas) de prosseguir com o seu negócio na normalidade.

A China afirma que a indústria está a recuperar, pelo menos no território asiático. Mesmo que isso seja verdade, o prejuízo está feito e a Apple arrisca-se a ter uma oferta bastante limitada no que concerne a iPhones. Caso a procura comece a aumentar, a empresa terá um grande problema de fornecimento nas mãos.

Tim Cook admitiu que as receitas vão baixar

Tim Cook, o CEO da Apple, enviou uma carta aos seus investidores, informando que existe uma grande possibilidade das receitas baixarem. Cook informa que as projeções de receitas vão ser mais baixas do que esperado, devido à situação. ^Desta forma, as empresas de tecnologia continuam a "apertar o cinto".

Editores 4gnews recomendam:

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.