Apple iPhone 13 Pro tem desempenho 55% melhor que o iPhone 12 Pro

Rui Bacelar
Comentar

A mais recente geração de telemóveis Apple, os Apple iPhone 13 estão equipados com o processador A15 Bionic. São quatro novos modelos - iPhone 13 mini, iPhone 13, iPhone 13 Pro, bem como o iPhone 13 Pro Max, sendo estes dois últimos os mais avançados.

O seu anúncio teve lugar na última terça-feira (14) de setembro, na keynote liderada por Tim Cook e outros dos executivos da tecnológica de Cupertino. Aí, à boa maneira da Apple tivemos um espetáculo visual recheado de novos produtos, mas houve algo que faltou nesta apresentação. Em ocasião alguma foram mencionadas melhorias quantificadas entre gerações de iPhone.

Os novos Apple iPhone 13 usam o novo chip A15 Bionic

Apple A15 Bionc
Representação virtual do novo chip Apple A15 Bionc.

Isto é, ao passo que nos eventos anteriores a gigante de Cupertino colocou grande ênfase nos percentuais de melhoria no desempenho, processamento, autonomia e outros setores, este ano as menções a tais métricas foram extremamente escassas.

Tivemos, por outro lado, uma constante comparação com a concorrência, especialmente com o "mundo Android". Esta foi, com efeito, a tónica do discurso de toda a apresentação. Vimos a Apple a olhar mais para fora que para dentro e para a geração anterior.

Não obstante, a tecnológica partilhou algumas métricas do seu A15 Bionic, focando-se no elevado número de transístores, ou outros detalhes do processador. Vimos também algumas das suas capacidades em ação, na tradução em tempo real nos iPad mini (2021).

Desempenho gráfico 55% superior na GPU dos Apple iPhone 13

Apple iPhone 13 Pro
OS vários esquemas de cor disponíveis para os Apple iPhone 13 Pro / Pro Max.

Tal como demos a conhecer em ocasião anterior na 4gnews, a Apple dota os modelos 13 Pro e 13 Pro Max de uma GPU com 5 núcleos de processamento. Por outro lado, os modelos mais acessíveis - iPhone 13 mini e iPhone 13 têm 4 núcleos na GPU.

Isto vem provocar uma diferença constatável no poder de processamento gráfico dos novos telefones. No entanto, até ao momento não sabíamos tampouco qual seria o seu real poder em plataformas como a Geekbench. Algo que agura muda com a divulgação dos primeiros resultados a chegar à Internet.

Podemos também, de igual modo, com recurso aos testes da Geekbench, comparar as pontuações obtidas entre a nova e anterior gerações. Isto é, podemos comparar as pontuações dos Apple iPhone 13 Pro e Apple iPhone 12 Pro, lado a lado.

Testes na Geekbench mostram salto no desempenho nos novos iPhone 13 Pro

Apple iPhone 13 Pro A15 Bionic
Os resultados atribuídos ao iPhone 13 Pro na plataforma Geekbench.

Os resultados acima partilhados foram divulgados primeiramente pela publicação Macrumors. Aí vemos os resultados do chip A15 Bionic na plataforma Geekbench, sobretudo ao usar a API Metal.

A publicação aponta que este teste foi efetuado por alguém que detém um protótipo do iPhone 13 Pro, com os resultados a serem bastante reveladores do salto geracional.

Ainda que ambos os processadores sigam a mesma litografia de 5 nm e configuração de núcleos octa-core, a dominância vai para o novo A15 Bionic. Os resultados mostram uma pontuação de 14 216 pontos, o que configura um aumento de 55% face ao A14 Bionic.

Em síntese, os Apple iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max apresentam uma melhoria de 55% no desempenho gráfico face aos seus antecessores. Para o utilizador isto significa que os novos telefones serão consideravelmente melhores para jogar, por exemplo.

Os modelos Pro têm mais memória RAM e mais 1 núcleo na GPU

Importa também notar que os modelos mais avançados - iPhone 13 Pro / Pro Max têm 6 GB de memória RAM. De igual modo, também sabemos que a GPU empregue tem um total de 4 núcleos nos modelos base, mas os seus resultados não são conhecidos.

Em síntese, não sabemos exatamente quão superior é a GPU dos modelos Pro face aos modelos base e mini. Não obstante, ficamos assim a saber que os novos Pro têm um poder de processamento gráfico 55% superior ao dos seus antecessores diretos.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.