Apple iPhone 13 Pro será o único modelo com este ecrã da Samsung

Rui Bacelar
2 comentários

O iPhone continua preso ao passado. Ao passo que a maioria dos smartphones topo de gama em 2021 já utiliza ecrãs com alta taxa de atualização, cerca de 120 Hz em média, até mesmo o iPhone 12 Pro e 12 Pro Max cingem-se aos tradicionais painéis a 60 Hz.

Isto mudará, contudo, já em 2021 com os modelos mais onerosos da próxima geração, os Apple iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max, sendo esta caraterística novamente apontada pelos ‘media’ internacionais. A confirmação chegará em setembro próximo.

A geração iPhone 13 chegará em setembro de 2021

Apple iPhone 12 PRo
Os atuais iPhone 12 Pro usam ecrãs convencionais a 60 Hz.

Com efeito, assim que chegarem ao mercado no outono de 2021, os iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max deverão empregar um ecrã da Samsung, seguindo a tipologia LTPO OLED. Esta informação é agora avançada pela publicação asiática The Elec.

A utilização de ecrãs com alta taxa de atualização estará reservada, contudo, para os modelos "Pro", mais caros. Serão apenas estes a usar os novos painéis LTPO OLED requisitados pela Apple à Samsung, suportando os 120 Hz para o padrão ProMotion.

Esta mesma hipótese que agora ganha ainda mais força, já fora referida por várias vezes no passado. Aliás, também para a atual geração de iPhone 12 era apontada e terá sido considerada pela empresa, apesar de ter sido preterida eventualmente.

A Apple reservará o padrão ProMotion para os iPhone 13 Pro

Apple iPhone 13

A não utilização de ecrãs com alta taxa de atualização na atual geração ter-se-á prendido com o elevado consumo energético dos painéis então disponíveis. Algo que limitaria a autonomia dos smartphones Apple e acabaria por ser razão para a sua não utilização.

Este ano, contudo, com a nova tecnologia de produção de ecrãs de alta taxa de atualização variável, é possível controlar melhor este mesmo consumo energético. Isto porque a alta taxa de atualização só será utilizada nos cenários que assim o exijam.

Por exemplo, em cenários de jogo teremos os 120 Hz, para folhear páginas web e redes sociais bastarão os 90 Hz e, noutros cenários, pode este valor ser reduzido para 60 Hz, ou menos. Esta é a premissa, resumida, da taxa de atualização dinâmica.

Aliás, nas instâncias em que seja apresentada uma imagem estática, por exemplo, ao ver uma foto, a taxa de atualização pode baixar para até 10 Hz, o que permite poupar energia.

Podemos ter boas melhorias na autonomia de bateria dos iPhone

Apple iPhone 13

Tal como aponta o analista de mercado Ming-Chi Kuo, a utilização destes ecrãs pode trazer grandes melhorias de autonomia para os novos iPhone. Algo que também se verificou, por exemplo, nos Samsung Galaxy S21 Ultra.

Assim, para os modelos base - iPhone 13 e iPhone 13 mini - continuaremos a ter ecrãs OLED com taxa de atualização convencional de 60 Hz. Mais ainda, as principais fabricantes destes ecrãs serão a Samsung Display e a LG Display.

Por fim, em todos os modelos de iPhone 13 é esperada uma "notch" reduzida, sendo esta outras das alterações muito antecipadas pelos utilizadores iOS. Aparte destas exceções, não contamos com mudanças significativas no design dos smartphones Apple.

A data provável de apresentação destes produtos ainda não é conhecida, mas estimamos que sejam revelados no próximo mês de setembro.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.