Apple iPhone 12 Mini: utilizadores referem problemas no ecrã do smartphone

Filipe Alves
Comentar

O Apple iPhone 12 Mini começa aos poucos a chegar aos utilizadores, isto significa que os problemas que a Apple não detetou antes do lançamento, começam a aparecer.

Desta vez, os utilizadores do iPhone 12 Mini reclamam que o seu smartphone não está a detetar toques no ecrã quando está bloqueado. Contudo, este problema é mais estranho do que parece.

O problema no Apple iPhone 12 Mini

Apple iPhone 12 Mini

Os recentes utilizadores do iPhone 12 Mini saltaram para o Reddit indicando alguns dos seus problemas. Aparentemente, o smartphone não está a detetar o polegar dos utilizadores quando o equipamento está bloqueado.

Ou seja, os atalhos para a câmara e para a lanterna não funcionam. Aliás, muitos chegaram a referir que o seu equipamento não permite, sequer, deslizar para bloquear o equipamento com o polegar. Contundo, que funciona perfeitamente com os outros dedos.

"Eu tive o meu (iPhone 12 Mini) por um dia, o ecrã de bloqueio não reconhece o meu polegar, mas todos os outros dedos funcionam bem ao deslizar para cima para desbloquear." disse um utilizador no Reddit.

Outro utilizador confirma "Sim! O mesmo problema aqui! Pensei que tinha apenas os polegares secos ou algo assim, mas isso não faz sentido porque eles funcionam em qualquer outro lugar. Fico feliz em saber que não estou sozinho."

Já outro utilizador acreditava que ele era o único a sentir o problema "Graças a Deus, tive esse problema o dia todo e pensei que estava a ficar louco. Espero que uma solução chegue rápido."

Apple ainda não se pronunciou sobre o assunto

A Apple ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto. A verdade é que parece que o iPhone 12 Mini não é único a ter problemas. Utilizadores do iPhone 12 e iPhone 12 Pro referem que não recebem mensagens nos seus iPhones ou notificações.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.