Apple fez história há 15 anos com a apresentação do seu iPhone

Rui Bacelar
Comentar

O aniversário do produto mais popular da Apple celebra-se hoje, a 9 de janeiro, escassos dias após a gigante de Cupertino atingir valores recordes de capitalização no mercado. São 15 anos do produto que alteraria o paradigma das comunicações móveis, destronaria gigantes como a Nokia ou a BlackBerry e nos levaria a apelidar os telemóveis de smartphones.

Foi, com efeito, em 2007 que o então presidente executivo (CEO) da Apple apresentaria um dispositivo similar ao iPod Touch, um telemóvel capaz de fazer chamadas e um gadget capaz de aceder à Internet. Combinaria estas três caraterísticas num só terminal e daria início a uma nova era com o primeiro Apple iPhone.

Bastariam 74 dias para a Apple atingir 1 milhão de vendas do seu iPhone

Ainda que não anuncie o número exato de smartphones vendidos, a Apple é atualmente a segunda maior fabricante mundial de dispositivos móveis, atrás apenas da tecnológica sul-coreana Samsung. Não obstante, o seu iPhone continua a ser o smartphone mais desejado em mercados-chave como a China, tal como demos a conhecer recentemente na 4gnews.

Atualmente as vendas de smartphones são a fonte principal de receitas da Apple. Aliás, em 2021, a venda dos iPhone foi responsável pela arrecadação de 191,973 mil milhões de dólares durante o último ano. Cifra que representa mais de metade das receitas alcançadas pelos demais equipamentos e serviços vendidos pela Apple.

Mais recentemente a Apple alcançou também um novo recorde de valorização de mercado ao atingir o trilião de dólares. Ao mesmo tempo, a tecnológica tem motivos para sorrir com o sucesso incrível da atual gama Apple iPhone 13. Os atuais telefones iOS foram um dos maiores sucessos durante a quadra natalícia, tal como noticiado.

O iPhone 13 é um dos produtos mais lucrativos da Apple

Apple iPhone 13 iPad

O impacto do iPhone foi sentido quase de imediato no mercado dos dispositivos móveis. Em poucos anos o novo formato conquistaria cada vez mais utilizadores desde 2007 e viria a destronar marcas estabelecidas como a finlandesa Nokia e a canadiana BlackBerry.

Aliás, ainda há escassos dias a outrora dominante BlackBerry encerraria definitivamente o suporte para os seus dispositivos móveis com BlackBerry OS, plataforma própria, que chegou a ser altamente procurada.

Assim, tal como a história o demonstraria, apenas a plataforma Android da Google conseguiria rivalizar com o iOS da Apple. Algo que atualmente se desdobra não só no iPhone, mas também no iPad com a versão adaptada para o grande ecrã - o iPadOS.

Qual será o próximo dispositivo capaz de revolucionar o mercado?

Em síntese, neste aniversário do iPhone o legado de Steve Jobs encontra-se assegurado e as perspetivas de crescimento e valorização da empresa que Jobs ajudara a fundar estão melhor que nunca.

Resta saber, por fim, qual será a próxima grande revolução apresentada para Apple, produto que possa finalmente rivalizar com o seu iPhone e voltar a mudar a forma como comunicamos e interagimos com os nossos dispositivos móveis.

O iPhone tornou-se mais que um simples telemóvel. É, tão amiúde, a perfeita definição de smartphone, símbolo de status e objeto de cobiça.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com