Apple escolhe ecrãs OLED da Samsung para estes produtos cobiçados

Rui Bacelar
Comentar

A Samsung lançou mão de um novo empreendimento dedicado à construção de uma linha de produção e montagem de painéis no seu país natal da Coreia do Sul. Fá-lo-á, sobretudo, para dar resposta às necessidades emergentes da sua parceira norte-americana, Apple.

O melhor de tudo? Os frutos desta produção, ecrãs e diversos tipos de painéis OLED, serão usados em produtos como os tablets Apple iPad de próximas gerações, bem como nos próximos computadores portáteis da Apple, os MacBooks. Mas há (ainda) mais!

Apple iPad e computadores MacBook utilizarão ecrãs OLED da Samsung

Apple iPad

As novidades são agora avançadas pela publicação sul-coreana TheElec, reportando-se às novos esforços da Samsung para aumentar o volume de produção de painéis OLED. Mais concretamente, com a nova linha de produção a Samsung Display deverá ter uma linha capaz de produzir 15 000 substratos por mês, de acordo com o relato em questão.

Para a Samsung isto significa uma otimização drástica na eficiência de produção de painéis OLED de grandes dimensões. Recordamos que, até ao momento, o fabrico destes ecrãs de maiores dimensões é um dos pontos de mais difícil execução, mesmo junto de uma empresa experimentada no setor como é a Samsung Display.

Estas notícias vêm assim dar fundamento aos rumores prévios. Recordamos ser sugerida uma transição total para ecrãs OLED na linha Apple iPad Pro até 2024. Algo que, na prática, terá obrigado a Samsung a não só otimizar as linhas de produção existentes, como também criar a nova linha de produção na Coreia do Sul.

Linha de produção especializada em ecrãs OLED de grandes dimensões

Apple MacBook

O relato sugere que a nova linha de produção será dedicada ao fabrico de painéis OLED de maiores dimensões com aplicação, por exemplo, em computadores. Note-se ainda que o conceito indeterminado de "grandes dimensões", adquire uma expressão prática ao aplicar-se a qualquer ecrã com mais de 6 a 7 polegadas, de acordo com o entendimento atual na indústria.

Assim sendo, as próximas gerações de portáteis Apple MacBook, a estrear possivelmente em 2025, estarão equipadas com ecrãs Samsung de tipologia OLED. Atualmente, contudo, a Apple tem focado as suas atenções nos ecrãs mini LED para aplicação em portáteis e também nos seus tablets da gama iPad Pro.

Maior e melhor contraste, menor e mais eficiente consumo energético nos ecrãs OLED

Apple iPad

Recordando as diferenças entre os ecrãs OLED e mini LED, temos nos primeiros a emissão de luz em cada pixel, não exigindo uma fonte dedicada para retro-iluminação. Por outras palavras, os pixeis dos ecrãs OLED emitem a sua própria luz, ao passo que os pixeis dos ecrãs mini LED requerem uma luz de fundo.

Em suma, com os ecrãs OLED teremos maiores taxas de contraste (pretos perfeitos e maior intervalo dinâmico de cores), bem como um menor consumo energético. Assim, tanto nos computadores como nos tablets, podemos vir a ter não só uma melhor imagem, como também uma maior autonomia de bateria.

Atualmente apenas produtos como os Apple iPhone de gerações mais recentes e modelos Pro usam ecrãs OLED, bem como os relógios Apple Watch.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com