Apple dá prioridade a iPhone e corta na produção de iPad

Mónica Marques
Comentar

A Apple está a reduzir a produção de iPads para alocar mais componentes à produção do iPhone 13.

Este pode ser um sinal de que a crise global de escassez de chips pode estar a afetar mais a gigante tecnológica do que adiantado anteriormente.

Apple reduz produção do iPad para metade

Apple iPad
Apple reduz produção de iPad para alocar componentes à produção de iPhone 13 Crédito@Apple

De acordo com o site de informação Asia Nikkei e a agência de notícias Reuters, a produção do iPad foi reduzida para metade nos últimos dois meses. Tudo para que o novo iPhone 13 tenha componentes disponíveis suficientes para manter a sua produção.

Ainda segundo os dois órgãos de comunicação também componentes destinados à produção de modelos de iPhones mais antigos estão a ser desviados para a produção do iPhone 13.

Este pode ser um sinal de que a escassez mundial de chips está também a afetar a produção da empresa de Cupertino, de uma forma mais significativa do que adiantado anteriormente.

A produção de iPhone 13 tem vindo a enfrentar vários obstáculos com o encerramento de fábricas na Ásia e com a elevada procura de equipamentos no segundo semestre do ano. Mas tudo indicava que a Apple estava a ultrapassar positivamente a crise global de escassez de chips que afetam as mais diversas áreas.

E estava a ultrapassar as dificuldades devido à sua estratégia de estabelecer contratos de fornecimento de longo prazo com os fabricantes de chips e també, obviamente, devido ao seu enorme poder de compra.

Apple prevê uma procura mais elevada pelo iPhone 13 em detrimento de outros equipamentos da empresa

iPhone 13

No entanto, de acordo com a notícias agora divulgadas, a situação pode ser mais difícil e complexa do que se previa, levando a Apple a dar prioridade à produção do iPhone 13 em detrimento do novo iPad.

Ao que tudo indica, na origem desta decisão está o facto de a Apple prever uma procura maior pelo smartphone do que pelo iPad, nestes últimos meses do ano, quando os mercados ocidentais parecem começar a despertar na fase pós-pandemia.

A Reuters tentou obter um comentário da Apple a estas notícias, mas a empresa de Cupertino mantém o silêncio sobre a sua estratégia de produção.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.