Apple cristaliza a transição para chips próprios com os M1 Pro e M1 Max

Rui Bacelar
Comentar

O evento Apple Unleash trouxe-nos em primeiro lugar a terceira geração dos earbuds Bluetooth da Apple, os AirPods 3 com autonomia até 6 horas e melhor qualidade de áudio. Logo em seguida ficamos a conhecer as novidades para Mac. Mais concretamente, para os computadores portáteis MacBook Pro agora com chip M1 Pro e o M1 Max.

A Apple criou uma edição do seu primeiro processador - Apple M1 - otimizada agora para dar resposta às necessidades dos utilizadores mais exigentes. Eis que entra em cena o processador Apple M1 Pro, a chegar em primeiro lugar aos portáteis mais avançados da gigante de Cupertino.

O processador M1 cresceu e deu lugar ao M1 Pro

Apple M1 Pro
As principais caraterísticas técnicas do chip M1 Pro.

Apesar de não ser uma segunda geração propriamente dita - face ao Apple M1, as melhorias neste processador M1 Pro são muito significativas. Veja-se, por exemplo, a sua lista de especificações:

  • 200 GB/s de largura de banda (bandwith)
  • Suporte para até 32 GB de memória RAM unificada
  • Suporte total para o formato ProRes
  • 2x mais transístores que o chip M1
  • 70% mais rápido que o M1
  • Arquitetura de 5 nm
  • CPU com máximo de 10 núcleos (2 eficientes + 8 de alto desempenho)
  • Gráfica (GPU) com até 16 núcleos (dobro do M1)
  • Motor de inteligência artificial Neural Engine
  • Suporte para conetividade Thunderbolt 4
  • Suporte para até 2 monitores externos

Em síntese, estamos perante um salto significativo de poder de processamento com o novo M1 Pro. Não só é um processador mais competente em todos os aspetos, como dará resposta às necessidades da maioria dos consumidores.

E depois veio o "todo-poderoso" processador Apple M1 Max

Apple M1 Max
As principais caraterísticas técnicas do chip M1 Max.

A Apple brindou-nos ainda com um novo processador extremamente poderoso, o Apple M1 Max. É essencialmente o dobro (em todos os parâmetros) do M1 Pro. Será o "coração" perfeito para os utilizadores mais exigentes que procurem o processador mais avançado.

Vejam-se, em seguida, as suas principais caraterísticas técnicas:

  • 400 GB/s de largura de banda (bandwith)
  • Suporte para até 64 GB de memória RAM unificada
  • Suporte total para o formato ProRes
  • 57 mil milhões de transístores
  • 70% mais rápido que o M1
  • Arquitetura de 5 nm
  • CPU com máximo de 10 núcleos (2 eficientes + 8 de alto desempenho)
  • Gráfica (GPU) com até 32 núcleos
  • Motor de inteligência artificial Neural Engine
  • Suporte para conetividade Thunderbolt 4
  • Suporte para até 4 monitores externos

Estes são os novos processadores Apple para 2021 e boa parte de 2022. Estarão disponíveis em primeiro lugar para os novos portáteis Apple MacBook Pro, totalmente renovados e preparados para liderar o setor da informática de consumo.

O ponto a reter? Este é o ponto sem retorno para a relação entre a Apple e a Intel. Não fosse já claro, temos agora a confirmação de que daqui em diante todos os computadores Apple serão alimentados por chips próprios.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.