comscore comscore
Home Android

App de perseguição às mulheres invadida por comentários na Google Play

Uma das maiores polémicas actuais no mundo da tecnologia é aplicação Absher. Esta aplicação de origem árabe permite que homens controlem os movimentos das suas mulheres.

Obviamente, isto é uma grande ameaça à integridade e segurança das mulheres na Arábia Saudita. Chamem-lhe “cultura” ou o que quiserem mas o que virá a seguir? Coleiras com GPS?

Naturalmente, o resto do mundo não está a aceitar a situação. Contudo, a revolta é também com a Google e a Apple, que permitiram esta aplicação na suas lojas.

Centenas de comentários de revolta inundam a página da aplicação Absher

Em primeiro lugar temos que perceber que isto não é uma simples aplicação GPS. O Absher permite que o utilizador tenha acesso à localização da mulher, ao seu passaporte e restantes documentos. Juntamente com as leis draconianas do país, isto traduz-se num controlo absoluto dos movimentos das mulheres.

A página da aplicação na Google Play Store está recheada de pontuações de 1 estrela. Nesse sentido, os utilizadores estão a expressar a sua desaprovação em vários comentários.

“Esta aplicação permite aos homens sauditas controlar e restringir as viagens das mulheres, facilitando o abuso dos direitos humanos. A Google devia remover isto de imediato.”

“Aplicação muito perigosa para pessoas vulneráveis. Nem sequer deveria existir. Aconselho fortemente que todos a classifiquem com 1 estrela e reportem.”

“Deitem isto abaixo! Isto não pertence a nenhuma plataforma. A Google tem sequer a noção de responsabilidade ou liderança? Tenho vergonha de ter transferido a aplicação para publicar um comentário!”

Em suma, estes são alguns dos comentários de revolta e insatisfação por partes dos utilizadores da Play Store. Contudo, a parte mais impressionante é o outro lado da moeda.

Se filtrarmos os comentários por classificação, vamos ver montes de cidadãos árabes satisfeitos com a aplicação.

“É muito útil”

“Óptima aplicação”

“Excelentes serviços”

Ainda assim, há utilizadores a reportar erros e a elogiar o aspecto da aplicação. O Absher faz parte do dia-a-dia para estas pessoas. Contudo, a casualidade com que estes utilizadores classificam e discutem uma aplicação que permite controlar seres humanos é chocante.

Nada está a ser feito para já

Acima de tudo, o Absher é uma aplicação mantida pelo governo saudita. Portanto, na aplicação é possível tratar de outros assuntos como renovação de cartão de identificação, passaporte e carta de condução. Por isso é que permite a um homem bloquear o passaporte da mulher, por exemplo.

Num mundo onde tanto se fala de feminismo e activismo, pouco é feito para ajudar as mulheres nos países árabes. Além disso é complicado para a Google e Apple removerem uma app de assuntos governamentais que por acaso também controla mulheres.

Contudo, é o problema da globalização. A Google e Apple disponibilizam os seus serviços para todo o mundo mas depois cada país adapta e contextualiza na sua cultura. É óbvio que ninguém vai conseguir mudar os costumes dos árabes da noite para o dia. Mas incentivar estes comportamentos com aplicações não ajuda de todo.

Editores 4gnews recomendam: 

Apps de conteúdo adulto não foram detetadas pela Apple

Instagram prepara-se para trazer Mensagens para a versão Web

Sony decide renovar o design e nome dos seus smartphones gama-média

Entusiasta de tecnologia, jogos, filmes, música, de tudo um pouco. Podem também seguir-me no meu canal Batatek!