Amazon está desesperada! 100 mil vagas de emprego abertas por causa do Coronavírus

António Guimarães
Comentar

A Amazon anunciou hoje que abriu 100 mil vagas para os seus armazéns e centros de entrega. Esta oferta súbita deve-se ao aumento exponencial de encomendas onde as pessoas estão a reagir ao Coronavírus. Quanto mais pessoas em quarentena, mais aumentam as encomendas.

Nos Estados Unidos, principalmente, as pessoas estão a fechar-se em casa, optando por comprar bens de primeira necessidade como comida e recursos diários através de compras online. A Amazon já tinha avisado a semana passada que iria haver atraso na entrega de encomendas, mesmo com o Amazon Prime.

A Amazon afirma que esta é uma medida para ajudar pessoas que possam ter ficado desempregadas devido ao Coronavírus. Há empresas a reduzir horários e a enviar funcionários para casa, para trabalho remoto. Contudo, nem todos os empregos conseguem ser executados de forma remota.

Amazon irá também aumentar remunerações dos funcionários

Além de abrir vagas, a Amazon vai aumentar o ordenado dos seus funcionários de armazém em 2 dólares por hora. Esta medida será aplicada a partir de abril, sem término definido para já. Considerando que os funcionários nos armazéns e centros de entrega estão em maior risco de contacto, é uma forma de compensar esse risco.

Estados Unidos estão em extrema contenção

Estados como Nova Iorque e Ohio estão a fechar negócios de grande tráfego humano como bares, restaurantes e cinemas. Infelizmente, a consequência é que os empregados vão ficar desolados, sem trabalho e remuneração.

Assim sendo, esta iniciativa da Amazon, por mais gananciosa que possa parecer, pode ter repercussões negativas. Independentemente da doença, as pessoas precisam de trabalhar e em tempos desesperados, trabalhar num armazém da Amazon é melhor que estar no desemprego.

Editores 4gnews recomendam:

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.