Para quem não sabe, a Alexa é uma das mais famosas assistentes virtuais que hoje em dia estão à nossa disposição. À semelhança dos outros assistentes virtuais, a Alexa é também ativada com uma palavra-chave que, neste caso é o próprio nome (Alexa). Ao longo dos tempos, este tipo de assistentes têm vindo a sofrer melhorias e a tornarem-se mais eficientes. Contudo, pelos vistos, ainda não chegamos ao auge.

De acordo com o video publicado no Youtube, a criança (com uns 3 ou 4 anos, digo eu) foi junto da Amazon Echo e disse “Alexa, play Digger Digger”. A mim, e certamente a todos nós, parece-me um pedido bem inocente. Pelo o que sei, Digger é uma série infantil de desenhos animados. Sem dúvida, o pedido que a criança fez à Alexa é banal e nada fora do comum.

   

Vê também: Apple no banco dos réus pela sua inação ter causado acidente fatal

Inesperadamente e sem motivo aparente, é possível ouvir a Alexa a dizer algo acerca de um pedido de conteúdo porno ter sido detetado. Logo após isso, os pais da criança começaram a reagir mas ainda assim a Alexa diz “Hot chick amateur girl sexy”. Ainda com a câmara a gravar e apesar da contestação dos seus pais, a assistente virtual da Amazon Echo voltou a sugerir “Pussy anal dildo ring”. As sugestões menos próprias só terminaram quando o pai da criança disse a palavra-chave: “Alexa, stop!”.

Este tipo de situações mostram-me que o mundo ainda não está realmente preparado para que as máquinas nos substituam. Não se trata pelo facto desta assistente virtual ter sugerido conteúdo para adultos a uma criança mas sim pelo facto da assistente virtual não responder a um comando ao qual tinha sido programado. É certo que, neste caso, as consequências seriam pouco danosas mas, imaginem no setor automóvel, as consequências desastrosas se o computador não responder às ordens que lhes introduzirmos.

Talvez queiras ver:

Tesla previu acidente do carro da frente e acionou os travões

Apple no banco dos réus pela sua inação ter causado acidente fatal

Moto Z prepara-se para receber nova atualização

Viaphonearena
FonteYoutube
Estudante de Direito e amante de tecnologia. Tudo o que é inovador na vida atrai-me (menos comida muito "fora do normal"). No meio tecnológico, aprecio particularmente smartphones, computadores e automóveis. Integrar a equipa da 4gnews começou por ser um desafio pessoal e agora é um orgulho coletivo.