ALERTA Android: 20 apps com Malware a remover de imediato!

Rui Bacelar
2 comentários

O sistema operativo Android destaca-se pela abertura e liberdade de escolha, sobretudo na Google Play Store onde temos milhões de aplicações, jogos, livros e outros conteúdos. Infelizmente, é uma plataforma onde os casos de malware são comuns.

Trata-se de código / software malicioso (malware) criado para infetar aplicações, ou apps criadas de raiz para veicular essa ameaça até aos smartphones e tablets dos utilizadores, sempre com o objetivo de obter ilegalmente o lucro fácil.

O alerta foi dado pela entidade VPNPro que denuncia várias aplicações fraudulentas e que, entre si, reúnem mais de 382 milhões de instalações. Quem tiver alguma destas apps instaladas deverá remover as mesmas!

Android malware

As 20 apps com malware na Google Play Store

  1. Joy Launcher
  2. Turbo Browser
  3. Weather Forecast
  4. Calendar Lite
  5. Net Master
  6. Candy Gallery
  7. Virus Cleaner 2019
  8. Candy Selfie Camera
  9. Private Browser
  10. Super Cleaner
  11. Super Battery
  12. Hi Security 2019
  13. Hi VPN, Free VPN
  14. Hi VPN Pro
  15. Puzzle Box
  16. Word Crossy!
  17. Soccer Pinball
  18. Dig it
  19. Laser Break
  20. Sound Recorder

Apps recorrentes, ainda disponíveis na Google Play Store

apps

Estando ainda disponíveis na Google Play Store, estas apps para Android já haviam sido referidas como problemáticas no início de 2020. Entretanto, o estúdio responsável por várias das aplicações em causa - Shenzhen Hawk - continua a listar várias aplicações que pedem demasiadas permissões de acesso ao smartphone. Problemática que já havia sido denunciada no último ano.

Note-se que nenhuma destas apps colocará ou injetará vírus no smartphone Android, ou tablet. Tal não existe. Podem, isso sim, fazer chamadas para serviços premium, ativar planos de subscrição sem que o utilizador disso tenha conhecimento, entre outras ações.

São aplicações para Android a remover rapidamente!

As aplicações acima listadas foram, inclusive, citadas pela Forbes como invasivas ao requererem permissões de acesso e controlo do dispositivo Android. Permissões estas que, em alguns casos nada têm a ver com o propósito declarado de cada aplicação.

Tome-se, por exemplo, a permissão de acesso ao microfone pedida por uma app de meteorologia. Algo que pode ser usado para gravar trechos de áudio que podem ser facilmente enviados pela aplicação para servidores remotos.

O acesso ao armazenamento é a permissão mais requisitada, seguindo-se a localização GPS, ou o acesso à câmara frontal. Tendo sido analisas casuisticamente, é recomendável a sua remoção dos dispositivos em que possam estar presentes.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.