Adobe Flash Player
Adobe Flash Player

O Adobe Flash Player é um dos reprodutores de multimédia web mais conhecidos de sempre. Lançado pela Macromedia no ano de 1996, este foi ganhando uma grande notoriedade ao longo dos anos, principalmente em sites de jogos desenvolvidos nessa mesma plataforma e que apenas necessitavam deste e de um navegador para passarmos algum tempo com eles.

Vê também: Este é o TOP 5 smartphones até 300€ (julho 2017)

Mas como tudo na vida, e com a expectável evolução tecnológica, esta relevância foi perdendo força. Tudo porque outros concorrentes mais capazes foram surgindo ao longo dos anos e tomando o seu lugar.

   

O fim do Flash da Adobe era previsível

Hoje chegou uma notícia que em nada espanta os conhecedores do mundo informático. A própria Adobe, empresa que agora detém o Flash, anunciou que irá terminar o seu suporte a esta tecnologia até ao final do ano de 2020.

Esta notícia acaba por não ser uma surpresa tremenda, pois foram já várias as empresas que foram deixando de suportar o Flash. Empresas como a Apple, Mozilla ou Google já deixaram de suportar a plataforma da Adobe há algum tempo.

flash broken

As razões para esta decisão são maioritariamente devidas a problemas de segurança. Ao longo dos anos, foi-se descobrindo que o Flash era uma porta aberta para os mais mal intencionados que existem pela Internet fora. São já vários os relatos de vulnerabilidades associadas ao Flash, obrigando a que as empresas fossem optando por alternativas mais seguras.

Agora que a Adobe nos informou que deixará de atualizar e suportar o Flash daqui a três anos, é tempo de as suas alternativas se revelarem ainda mais. Atualmente são já utilizados protocolos como o HTML5 ou o WebGL para os mesmos efeitos. Tecnologias essas que são já utilizadas em navegadores como o Google Chrome.

Adobe porá um ponto final no Flash mas não na sua participação no mundo da internet

No seguimento do anuncio de hoje, empresas como o Facebook, Microsoft, Google ou Apple já anunciaram os seus planos para o futuro. Como alternativa todas elas têm planeada adoção das tecnologias anteriormente referidas.

Mas o fim do Flash não significa o afastamento da Adobe deste mercado. A empresa anunciou ainda que irá focar-se no desenvolvimento de novas tecnologias web. Estando o HTML5 na dianteira como substituto do Flash, a Adobe quer agora esforçar-se para nos apresentar uma alternativa viável a ambas as tecnologias anteriormente mencionadas.

Outros assuntos relevantes:

Huawei Mate 10: Produção em massa do Kirin 970 começa em setembro

Power Mad, o novo modo de jogo do GTA V Online

Wareztuga está mesmo de volta!? Mais ou menos…

Viaengadget
Fonteadobe
O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.