A marca que comprou a BQ pode estar interessada no departamento móvel da LG

Carlos Oliveira
Comentar

Pela primeira vez, a LG admitiu a possibilidade de desistir do mercado de smartphones. A hipótese foi levantada recentemente pelo seu CEO, Kwon Bong-seok, numa nota interna enviada aos seus colaboradores.

Agora, sabe-se que o Vingroup poderá adquirir o departamento móvel da LG em breve. A notícia é avançada pelo Business Korea e coloca o conglomerado vietnamita como o melhor posicionado para fechar negócio com a sul-coreana.

Vingroup é o conglomerado vietnamita que agora quer comprar a LG

O Vingroup Co é já conhecido de alguns após ter comprado a maioria das ações da espanhola BQ. Foi já no final de 2018 que ficamos a saber que o grupo vietnamita havia adquirido 51% da tecnológica espanhola.

LG Velvet

Para quem nunca ouviu falar do Vingroup, esta é a terceira marca mais influente no seu mercado caseiro, apenas atrás da Samsung e da Oppo. Com uma valorização de mercado que ascende aos 16.5 mil milhões de dólares, este conglomerado quer agora alargar a sua influência.

É mencionado que uma das razões de interesse do Vingroup para a compra da LG é a influência da última no mercado norte-americano. Aí, a sul-coreana detém uma quota de mercado de 12,9% e isso poderá ser a porta de entrada dos vietnamitas num dos maiores mercados mundiais.

Ao que tudo indica, a LG pretende vender o seu departamento móvel de forma parcelar, considerando mais difícil fazê-lo de uma só vez. Nesse sentido, aguardam-se mais detalhes de um eventual contrato de compra e venda entre ambas as empresas.

Anos de prejuízos obrigam a LG a desistir do negócio dos smartphones

Outrora um dos nomes mais sonantes no mercado dos smartphones, a LG é agora uma marca deambulante. Além de ter perdido grande parte da sua influência no mercado, a sul-coreana enfrenta seis anos consecutivos de resultados financeiros no vermelho neste departamento.

Os últimos trimestres mostraram uma tímida inversão nessa tendência, porém, a LG continua a perder dinheiro com os seus smartphones. Isso terá sido preponderante para que a empresa tenha decidido que está mesmo na hora de abandonar este mercado.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.