5G: Será esta tecnologia assim tão importante para o utilizador comum?

Carlos Oliveira
5G
Está na hora de analisar um pouco mais as vantagens deste padrão

Se tens seguido atentamente o mundo tecnológico, então já saberás da existência da conectividade 5G. As suas especificações foram definidas em dezembro passado pela 3GPP, no decorrer de um evento que se realizou na cidade de Lisboa.

Posto isto, segue-se agora um árduo trabalho da parte das empresas de telecomunicações afim de criar as infraestruturas necessárias à sua implementação. Só depois de concluído este processo é que os smartphones e outros dispositivos compatíveis poderão tirar total partido da tecnologia 5G.

Vê ainda: Aprende 10 dicas para poupar bateria no teu smartphone Android e iPhone

Este tem sido um dos temas que mais se tem falado nos últimos tempos. Algo perfeitamente natural. Todos querem saber mais sobre este novo padrão que se compromete a mudar o nosso quotidiano. Mas será essa mudança assim tão vantajosa para um utilizador comum?

Antes de tudo, importa falar na necessidade da criação do 5G. Atualmente, o 4G já é capaz de nos fornecer velocidades de navegação muito interessantes. Então qual a urgência na criação do 5G? A resposta para tal é espaço, e passo a explicar.

Será o 5G assim tão relevante para o utilizador comum?

As ondas emitidas pelo 4G circulam entre os 3ZHz e os 6GHz. Ou seja, todos o tipo de dispositivos presentes no mercado comunicam entre si neste intervalo. Algo que leva a que o mesmo esteja cada vez mais saturado.

Com efeito, surge a necessidade de criar mais espaço para a adição de novos dispositivos. É aqui que entre em cena o 5G, que irá funcionar até aos 300GHz. Ou seja, temos aqui a criação de um grande intervalo que atualmente não está a ser utilizado por nenhum dispositivo.

Mas fora isto que mais utilidade pode o 5G trazer aos consumidores? A primeira que nos salta à vista são as velocidades que este padrão proporcionará. Com este novo tipo de conectividade podem ser alcançadas velocidades de até 10 Gbps e uma latência de apenas 4 milissegundos.

5G padrão Lisboa novo padrão

Claro que estas velocidades terão impacto palpável no download de conteúdo de maiores dimensões. Será possível descarregar um filme em alta definição em meros segundos. No entanto, numa utilização normal de redes sociais ou semelhante, o utilizador não irá sentir grandes diferenças nos tempos de carregamento.

Esta novo padrão terá uma maior influência noutros mercados

Assim sendo, o 5G terá particular influência noutro tipo de mercados. Os maiores beneficiários poderão ser os setores empresarial, industrial ou mesmo a indústria automóvel. Sim, os carros autónomos, cada vez mais em voga, serão um dos principais beneficiados com a implementação do 5G.

De uma forma sucinta, os carros autónomos têm a capacidade de comunicar entre si. É através dos vários dados que estes trocam que potenciam uma condução sem interferência humana e, supostamente, mais segura.

Mas para isso tem de haver a tal troca de informação e quanto mais rápida a mesma for, menor será a probabilidade de acidente. Assim sendo, com a tal latência de apenas 4 milissegundos, essa probabilidade será menor do que a que se verifica atualmente com o 4G.

Em suma, a implementação do 5G poderá não ser assim tão revolucionária quanto alguns poderiam esperar. Claro que somos sempre apologistas da evolução tecnológica e o 5G traz, de facto, grandes melhorias. No entanto, essas poderão não ser assim tão visíveis no nosso dia a dia em tarefas mais simples, como a navegação pela internet.

Editores 4gnews recomendam:

BlackBerry KEY2 LE será apresentado oficialmente na IFA 2018

Vivo V11 Pro: Mais um smartphone focado nas ‘selfies’

Google. YouTube não te vai deixar passar à frente dos anúncios

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.