5G: Tecnologia poderá "matar" 3 fabricantes de smartphones

António Guimarães

O ano de 2019 será definitivamente o ano da tecnologia de dados móveis 5G. É um tópico comum nas conversas e são esperado os primeiros smartphones que suportem essa ligação em breve.

Contudo, há que pensar no mercado de smartphones. Empresas como Samsung, Huawei e até mesmo Apple irão conseguir adaptar o novo protocolo, ainda que com os devidos ajustes financeiros.

Já empresas como a Sony, LG e HTC terão grandes dificuldades, segundo o Androidpolice. O mercado de smartphones está cada vez mais saturado são poucas as marcas que se conseguem manter em cima.

Sony, LG e HTC tem problemas com a divisão móvel há anos

Nesse sentido, é bem provável que estas fabricantes não consigam acompanhar o avanço da tecnologia devido aos custos implicados. Em primeiro lugar temos a LG, que se encontra na posição mais favorável. A empresa coreana tem bases financeiras e recursos vastos, bem como negócio nas televisões e electrodomésticos.

Em segundo lugar temos a Sony. A gigante japonesa já admitiu que a sua divisão mobile dá prejuízo mas que continuarão a ter presença nesse mercado. A Sony tem também negócio no departamento de som, imagem e é claro, as consolas.

Em terceiro lugar temos a HTC. A relevância desta empresa do Taiwan caiu a pique nos últimos anos. As suas tentativas de flagships, embora interessantes, falharam a captar os olhos (e as carteiras) dos consumidores.

Porque é que o 5G pode ser o fim dos smartphones destas marcas?

A razão para isto é muito simples: dinheiro. A tecnologia 5G irá ultrapassar em grande escala o 4G em termos de custos. Estamos a falar da implementação de um protocolo completamente novo que terá de ser feito quase do zero.

Para as operadoras disponibilizarem a tecnologia e que os equipamentos suportem a mesma, será preciso um grande investimento. Posteriormente as operadoras e empresas tentarão compensar os gastos subindo o preço dos equipamentos que suportem 5G.

Sendo assim, todos ganham certo? As fabricantes produzem smartphones 5G, as operadoras vendem, o consumidor paga.

Produzir um smartphone 5G é muito caro

Vamos começar pelo essencial. Neste momento a única empresa a produzir modems para smartphones preparados para o 5G é a Qualcomm. Isto significa que a empresa pode praticar os preços que quiser pois não existe concorrência. Novas antenas serão também necessárias. Posteriormente temos de considerar a estabilidade das ligações, consumo de bateria e uma tonelada de outros factores.

Para as empresas no topo da cadeia alimentar acima mencionadas, não é problema. A Samsung, Huawei e Apple tem mais do que poder financeiro para produzir equipamentos 5G confortavelmente. Principalmente a Huawei que possui uma rede gigantesca de infraestruturas e provavelmente será a pioneira da implementação do 5G na Europa.

Em suma, caso estas fabricantes decidam apostar no 5G como uma última salvação, não será uma boa aposta. A LG, Sony e HTC tem que seriamente pensar se compensa continuarem neste mercado, ou apostar em outros negócios.

Editores 4gnews recomendam:

Tens um iPhone antigo? Poderás não ter vir a receber o Apple iOS 13

Smartphones Nokia vão subir a fasquia com ecrãs HDR

Será este misterioso telemóvel o Xiaomi Mi 9? Parece que sim!

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.