YouTube não gosta do iOS 14. Esta é a prova disso mesmo!

Filipe Alves
3 comentários

Se tens um iPhone, certamente já recebeste o novo iOS 14. Uma das grandes vantagens deste novo sistema operativo, para além da possibilidade de adicionar widgets, é conseguires ver vídeos em segundo plano. Ou seja, picture-in-picture.

Por exemplo, poderás estas a ver um vídeo no safari e minimizares a janela para continuar a utilizar outra aplicação. Enquanto isso, o vídeo continua a reproduzir no canto do ecrã do smartphone.

YouTube não gosta da nova funcionalidade do iOS 14

Contudo, o YouTube não gosta muito desta nova funcionalidade. Isto porque a aplicação não permite o Picture-in-picture. Ainda que estejas a ver o vídeo através do Safari.

Visto que só o YouTube Premium é que permite os utilizadores ter o picture-in-picture, a Google arranjou uma forma de bloquear a funcionalidade.

De acordo com as informações, parece que tem a subscrição Premium para o YouTube não tem nenhum problema em ter o picture-in-picture, porém, todos os utilizadores com conta grátis não o conseguirão fazer.

Esta é uma jogada compreensível, porém, questionável. Isto porque, compreende-se que a Google corte funcionalidades da sua aplicação, todavia, não tem lógica sobrepor a funcionalidade do Safari no iOS 14.

Será um bug ou característica?

Podemos também presumir que este problema é um bug do iOS 14 ou do site do YouTube. Todavia, não deixa de ser um pouco estranho bloquear a funcionalidade que está apenas disponível para utilizadores Premium.

Em suma, vamos ter que esperar para ver. Para já, consegues fazer o picture-in-picture de um vídeo em qualquer site dentro do Safari sem qualquer tipo de problema.

Editores 4gnews recomendam:

  • Usas o Google Gboard? Prepara-te para uma mudança de design no teclado da Google
  • Spotify recebe novidade que vais agradecer todos os dias
  • Usas o Google Chrome no PC? Vais adorar a nova funcionalidade (vídeo)
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.