Xperia E5 imagem de destaque

Já se falava da nova cara da Sony no ataque ao mercado de gama-baixa e, de facto, foi agora anunciado o Sony Xperia E5 que está bem mais maduro que os anteriores modelos E da marca.

Este novo smartphone tem um ecrã de 5 polegadas com resolução HD mas é maior do que aquilo que se possa imaginar, dado que apenas 69,36% de todo o seu corpo frontal é ocupado pelo ecrã. No que toca às câmaras fotográficas, este ano parece ser sério para a empresa japonesa e, por isso, o Xperia E5 traz uma câmara traseira de 13MP e uma frontal de 5MP. Quanto à sua performance, este smartphone da Sony conta com 1,5GB de memória RAM e um processador MediaTek MT6735 que, sem dúvida, chegarão para aguentar todo o tipo de tarefas.

   

Xperia-E3-Black-FrontHoriz-640x640

Este novo Xperia E5 é claramente o smartphone da linha E mais bonito de sempre e, ao mesmo tempo, o mais parecido com o modelo flagship da marca lançado no mesmo ano. Por outro lado, e, para muitos, ainda bem, parece também determinar o final do uso do botão de desbloqueio com forma redonda que em nada se assemelhava ao corpo retangular dos smartphones da Sony.

Xperia-E3-White-UI-Lockscreen-640x427

Todavia, quanto ao design do mesmo, é de referir que é bastante fino e, principalmente, que pesa somente 147 gramas que, para um smartphone desse género é raro conter uma bateria de 2700mAh que, ainda para mais, deverá – de acordo com a Sony – durar dois dias sem problemas. Para alem disto e como não poderia faltar, este E5 tem uma entrada para cartões MicroSD para expansão da sua memória – que já é de 16GB, de fábrica.

Xperia-E3-Knolling-640x427

Construído em policarbonato, e em cor preta ou branca, este Sony Xperia E5 é o smartphone mais elegante que a marca poderia apresentar para se debater em pé de igualdade no mercado dos gama-baixa com tantos outros e nada menos que o sucesso há que esperar vindo deste smartphone que chegará à Europa no final do mês de junho por um preço, aproximado, de 199€.

Talvez queiras ver:

Desde cedo comecei a interessar-me pelo que podia fazer no computador. Porém, a grande paixão surgiu com o primeiro telemóvel e complementou-se com os smartphones. Nada há a dizer, são simplesmente fantásticos e úteis em todo o tipo de situações.