Xiaomi vai surpreender tudo e todos com um novo smartphone

Bruno Coelho
1 comentário

Os rumores sobre os novos topos de gama da Xiaomi são cada vez mais consistentes. A empresa confirmou que os Mi 11 chegarão com o Snapdragon 888, e o site Gizmochina afirma que a sua apresentação ocorre já a 29 de dezembro.

Xiaomi Mi 11 Pro+ pode ser a grande surpresa deste final de ano

Antes dessa apresentação, surge uma novidade que promete surpreender tudo e todos. Além do Mi 11 e Mi 11 Pro, a Xiaomi deve apresentar um terceiro modelo. Ao que tudo indica, dará pelo nome de Xiaomi Mi 11 Pro+.

A fuga de informação é avançada por Digital Chat Station, na rede social Weibo. Esta fonte já se revelou certeira no passado, e refere que este será um smartphone capaz de “competir com os principais topos de gama do mercado”.

Com a Xiaomi a querer agigantar-se, vem também algo que vai além do que a empresa habituou os seus consumidores: uma subida de preços. E a fonte refere que o preço deste modelo será alto.

Alegadas imagens reais do Xiaomi Mi 11

É por isso de esperar que seja um equipamento sem “falhas” para o padrão de preço da indústria. Terá o já falado ecrã 2K com taxa de atualização de 120Hz. Será provavelmente o smartphone com carregamento mais rápido do mercado global, podendo apostar nos mesmos 120W do Mi 10 Ultra

A fonte refere que o smartphone pode chegar ao mercado chinês pelo equivalente a 691€, um pouco acima do Mi 10 Ultra. Isto significa que poderemos esperar um valor inflacionado para algo em torno dos 1000€ quando chegar à Europa. Mas quanto a possível preço, só saberemos quando a Xiaomi o revelar oficialmente.

Editores 4gnews recomendam:

  • Confirmado! Xiaomi Mi 11 será mesmo apresentado antes do final do ano
  • Xiaomi Mi 11: esta pode ser a primeira fotografia tirada pelo smartphone
  • Xiaomi Mi Band 5: atualização resolve um dos seus poucos problemas
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.