Xiaomi vai investir $7 mil milhões em tecnologias que vais gostar!

Filipe Alves
1 comentário

A Xiaomi prepara-se para investir 7 mil milhões de dólares, o equivalente a 6,25 mil milhões de euros, na tecnologia 5G e ainda em IoT (também conhecida por internet das coisas).

Este investimento será feito apenas em 2020. Ou seja, a Xiaomi entrou a todo gás neste novo ano para dar aos seus clientes mais possibilidades.

IoT é um passo importante para a Xiaomi

Xiaomi IoT

A IoT é uma das tecnologias que mais está a evoluir nos últimos anos. Estamos a falar de, por exemplo, gadgets inteligentes para a casa. Sejam lâmpadas, colunas, máquinas de lavar ou qualquer outro gadget que se possa ligar à internet.

A Xiaomi é uma das empresas que mais investe neste setor e já mostrou ser uma fonte de rendimento importante. Os smartphones continuam a ser a fonte principal de vendas, porém, as câmaras de segurança, campainhas ou até, como referi, as lâmpadas inteligentes começam a ganhar mais destaque no portfólio da Xiaomi.

Tecnologia 5G será foco nos smartphones da marca

Xiaomi smartphones

A Xiaomi anunciou em 2019 que este ano iria trazer para o mercado 10 smartphones com 5G. Não é normal uma empresa investir tanto neste tipo de tecnologia. Pelo menos para já.

A tecnologia 5G, ainda que não esteja totalmente implementada em Portugal, é um fator de escolha na China. Mercado onde a Xiaomi tem vindo a crescer mas a ter mais concorrência que nunca.

Ainda assim, o 5G será importante para o futuro da marca. Quanto menos depender de terceiros mais a empresa conseguirá oferecer gadgets ou smartphones a um preço competitivo com a mesma tecnologia.

O ano de 2020 parece ser o ano em que a Xiaomi quer dar um passo maior do que o esperado. Se até ao momento temos visto um crescimento gradual, com estes novos investimentos acredita-se que este ano a fabricante asiática consiga consolidar ainda mais o seu lugar no mercado.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.