Xiaomi prepara-se para se tornar uma empresa verdadeiramente global. Sabe porquê

Bruno Coelho
Comentar

O nome da Xiaomi está cada vez mais na boca das pessoas enquanto marca de referência. A empresa marca cada mais presença fora da China, e só em Portugal abriu quatro lojas no último ano.

Durante a quarta edição da Chu Business Conference o CEO da Xiaomi, Lei Jun, partilhou alguns números interessantes. Foi afirmado que as receitas internacionais da Xiaomi alcançaram no terceiro trimestre de 2019 os 48%.

Xiaomi prestes a chegar aos 50% em receitas internacionais

A marca acredita que em breve vai ultrapassar os 50% em termos de receitas internacionais. Isto significa que a Xiaomi se estabelece cada vez mais, mostrando-se uma empresa perto de se tornar verdadeiramente global.

Não há dúvida que o sucesso da empresa co-fundada por Lei Jun deve ser tido em atenção. Isto porque em nove anos a Xiaomi tornou-se a marca de referência que é, tendo um espólio de produtos bastante abrangente.

A Xiaomi terá ficado conhecida por muita gente por vender smartphones com um grande custo-benefício. O próprio Lei Jun afirma que a marca é uma empresa tecnológica com foco nos smartphones.

Muitos dos seus produtos também provêm das suas sub-marcas. A Xiaomi não manda nestas empresas, mas investe bastante nelas. Hoje em dia é bastante comum vermos pessoas com uma Mi Band no pulso. Essa é uma boa porta de entrada para uma marca que tem tudo para conquistar ainda mais.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.