Xiaomi: tudo o que precisas de saber sobre o HyperOS

Mónica Marques
Mónica Marques
Tempo de leitura: 2 min.

Desde 2017 que a Xiaomi estava a trabalhar num novo sistema operativo. No final de outubro de 2023, a marca apresentou-o como sendo o novo HyperOS que tem como missão reunir todos os dispositivos da marca num ecossistema Xiaomi.

Ao longo deste ano, o novo HyperOS vai chegar a todas as regiões do mundo, mas apenas a um conjunto de equipamentos selecionados. Neste artigo, explicamos-te tudo o que precisas de saber sobre o HyperOS, incluindo quais as novidades que traz consigo e que equipamentos o vão receber.

O que é o HyperOS?

Xiaomi HyperOS

O HyperOS é um sistema operativo que se concentra nas pessoas e que tem como missão agregar todos os dispositivos da marca chinesa num ecossistema Xiaomi. Para isso, chega para aproveitar na totalidade os recursos de hardware dos equipamentos para fornecer um desempenho fluido e eficaz.

Na realidade, o novo sistema operativo permite que os equipamentos mais poderosos executam computação com mais velocidade, assim como possibilita que os dispositivos menos poderosos façam computação distribuída e flexível.

Na prática para o utilizador, o HyperOS conta com um sistema de arquivos bastante mais leve que permite um desempenho contínuo, mas que exige uma capacidade de armazenamento mais reduzida. Por outro lado, otimiza também as atualizações Over The Air (OTA).

Os novos recursos do HyperOS

O HyperOS traz novidades na interface do utilizador, no desempenho e também funcionalidades baseadas na tecnologia de Inteligência Artificial.

Comecemos por esta última. Para começar, melhora a interconetividade através das tecnologias HyperConnect e HyperMind, proprietárias da marca, ao aumentar a funcionalidade dos smartphones, smartwatches e equipamentos domésticos inseridos no ecossistema Xiaomi.

Depois traz também consigo reconhecimento de texto em imagens melhorado e pesquisa inteligente de imagens.

Já as novidades na interface do utilizador incluem um menor número de apps pré-instaladas e também animações mais suaves. Há ainda um maior número de opções de personalização nas configurações do sistema e nas aplicações individuais.

O HyperOS conta também com uma funcionalidade semelhante à Ilha Dinâmica da Apple para carregamento dos smartphones, além de permitir personalizar ainda mais o ecrã de bloqueio.

Quanto ao desempenho, o HyperOS usa menos 30% do espaço usado pela MIUI, o que permite um desempenho mais fluido, suave e rápido.

Equipamentos elegíveis para receber HyperOS

Xiaomi:

  • 11, 11T, 11X, 11i,
  • 12, 12T, 12S
  • 13, 13 Pro, 13 Ultra, 13T
  • Pad 6

Redmi

  • Série K40
  • Série K50
  • Série K60
  • Série 12
  • Série 12 Note
  • Série Note 13
  • Redmi Pad, Pad SE

POCO

  • M6 Pro 5G
  • C1
  • C55
  • F5

Vários modelos das séries X, F e M da POCO devem também receber o novo HyperOS durante o ano de 2024.

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira. monicamarques@4gnews.pt