Xiaomi tem grandes planos para revolucionar o segmento gaming mobile

Bruno Coelho
1 comentário

Na última semana a Xiaomi apresentou na China o Redmi K40 Gaming Edition. Este é o primeiro smartphone marcadamente gaming da fabricante chinesa fora da conhecida Black Shark.

O diretor-geral da Redmi, Lu Weibing, revelou as razões pelas quais a Redmi quis entrar neste segmento. E a maior delas é pelo facto de ainda serem smartphones pouco populares junto dos consumidores.

Xiaomi surpreendeu com smartphone gaming barato

Além disso, smartphones gaming são normalmente equipamentos caros. Essa não é de todo a tónica do Redmi K40 Gaming, já que o equipamento foi apresentado na China por um valor inicial de 260 €.

Este é, de longe, o smartphone gaming mais barato disponível no mercado. E tendo em conta o seu valor, não se pode dizer que seja modesto em muitas das suas características principais.

Conta com um painel OLED de 6,67” polegadas com resolução Full HD+ e taxa de atualização de 120Hz. É comandado pelo processador MediaTek Dimensity 1200 com suporte para 5G.

Os utilizadores podem escolhê-lo entre 128GB e 256GB de armazenamento e 6GB a 12GB de memória RAM. A bateria é de 5065mAh, e dispõe de 67W para que o carregues na totalidade em 42 minutos. Os altifalantes são estéreo e foram desenvolvidos em parceria com a JBL.

Não aconselhamos, no entanto, a compra do terminal a partir da China. Tal como referimos POCO F3 GT.

Em menos de 1 minuto, vendeu mais de 100 mil unidades, e a marca espera que alcance 1,7 milhões de vendas só na China. Lu Weibing espera que este ajude a popularizar este tipo de smartphones.

Editores 4gnews recomendam:

  • 5 gadgets baratos Xiaomi para oferecer no Dia da Mãe
  • Xiaomi Mi Pad 5: há novos segredos descobertos sobre o tablet
  • Câmara do Xiaomi Mi 11 Ultra fica ainda melhor. Vê os resultados
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.