Xiaomi revela o seu maior objetivo para os próximos três anos

Carlos Oliveira
Comentar

A Xiaomi dominou o mundo tecnológico hoje com a apresentação da série de smartphones Xiaomi 12. Além dos três novos topos de gama, a tecnológica chinesa desvendou um relógio, um par de auriculares, a interface MIUI 13 e os seus planos para o futuro.

Pela voz de Lei Jun, CEO e fundador da Xiaomi, ficamos a saber que a marca almeja ser número um mundial em vendas de smartphones. O objetivo é alcançar essa posição de destaque nos próximos três anos.

Xiaomi quer ser líder mundial até 2024

A Xiaomi conseguiu, em 2021, alcançar o segundo posto da hierarquia mundial no que respeita à venda de smartphones. É seguida bem de perto pela Apple, embora ambas tenham ainda uma diferença considerável para a incontestável Samsung.

Lei Jun Xiaomi

O reinado da tecnológica sul-coreana poderá terminar em 2024 caso as aspirações da Xiaomi se concretizem. Em palco, Lei Jun revelou que a Xiaomi pretende ser líder mundial nos próximos três anos.

O primeiro passo para a concretização deste objetivo passará pelo reforço da posição da Xiaomi na China. Neste mercado, 70% das vendas registadas são feitas em lojas físicas, portanto, a Xiaomi irá abrir mais 30 mil lojas no decorrer dos próximos três anos.

Mas isso não será o bastante para que a empresa assuma o posto mais alto da hierarquia de smartphones. Terá de conseguir suplantar a influência da Samsung e da Apple também nos mercados ocidentais, nomeadamente na Europa.

Lei Jun nota ainda que a Xiaomi não definiu nenhuma das marcas acima como um alvo a abater. Ao invés, a empresa irá focar-se no desenvolvimento de produtos que possam ser uma alternativa credível aos semelhantes da Samsung e Apple.

Os últimos anos mostraram-nos que a Xiaomi consegue efetivamente desenvolver produtos de classe mundial. Os seus smartphones estão cada vez mais impressionantes e isso será uma grande alavanca para a concretização dos seus objetivos.

Veremos, no decurso dos próximo anos, se as aspirações da Xiaomi irão concretizar-se. Esta concorrência no mercado irá beneficiar os consumidores, pois os produtos serão cada vez melhores.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.