Xiaomi: Redmi vai trazer um novo topo de gama. Mas não fiques muito feliz

Filipe Alves
Comentar

A Xiaomi é uma marca controversa em muitos aspetos. Por um lado dá-nos smartphones e gadgets com uma fantástica qualidade e com um preço irresistível. Smartphones da Redmi e Poco (submarcas da Xiaomi) são exemplos disso mesmo.

Por outro lado, é uma marca que está a adotar uma estratégia seriamente questionável com os seus smartphones. O mesmo deverá acontecer ao seu próximo topo de gama da Redmi.

Redmi trará um smartphone topo de gama este ano

Xiaomi Mi 10T

Os rumores apontam que a Redmi, submarca da Xiaomi, prepara-se para lançar mais um smartphone topo de gama para o mercado. Porém, tal como já aconteceu este ano noutros modelos, o terminal não deverá ser propriamente "novo".

Isto porque, segundo as informações, a Xiaomi deverá lançar um modelo baseado no Xiaomi Mi 10T. Ou seja, o mais recente telemóvel da Xiaomi que chegou ao nosso mercado. Este dispositivo da Redmi deverá ser um Mi 10T com um nome diferente para um mercado diferente do nosso.

Xiaomi precisa de se definir

Ao contrário do que pode parecer, não sou contra as marcas lançarem modelos com um nome diferente e o mesmo terminal. Só não gosto de ver a Xiaomi a confundir o mercado e os seus fãs desta maneira.

Se querem lançar um modelo "Redmi" que é o mesmo do Mi 10T, tudo bem. Todavia, comecem a vender os Redmi só e apenas na China ou na Índia. Para que temos smartphones Redmi aqui à venda?

Isto porqu, tudo isto é uma falsa ilusão. Os terminais da Redmi eram pensados para um mercado que não queria gastar muito. Quando lançaram a submarca Redmi decidiram ir "sozinhos" na batalha. Porém, o que temos agora é o mesmo telemóvel com um nome diferente para mercados diferentes.

No final do dia, continuamos sem perceber onde é que encaixa a Europa. Isto porque temos terminais da Redmi, Poco e Xiaomi. Qual é o objetivo da Xiaomi? Acho que nem a marca sabe.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.