Xiaomi Redmi K50 aprovados! Estas são as principais características

Bruno Coelho
Comentar

A promessa foi feita no início deste ano. Os Redmi K50 serão apresentados durante o mês de fevereiro na China. E essa apresentação está cada vez mais perto, agora que os equipamentos foram certificados e aprovados no país de origem.

Quem revela os detalhes é o popular leaker Digital Chat Station na rede social Weibo. Confirma-se assim que teremos o lançamento de três terminais: Redmi K50, Redmi K50 Pro e Redmi K50 Pro+.

Redmi K50 vai chegar com processador Qualcomm Snapdragon 870

Um ponto interessante confirmado por esta certificação é que os três equipamentos recorrerão a processadores diferentes. E se noutros anos predominou a Qualcomm, desta vez a MediaTek também está metida ao barulho.

Quanto ao Redmi K50, será equipado com o processador Snapdragon 870. Acaba por ser curioso, já que este é o mesmo processador que equipou o antecessor Redmi K40, que viria a chamar-se POCO F3 globalmente.

Redmi K50 Pro com Dimensity 8000, e K50 Pro+ com Dimensity 9000

Os outros dois equipamentos serão comandados por processadores MediaTek. O Redmi K50 Pro será servido pelo MediaTek Dimensity 8000, enquanto o Redmi K50 Pro+ terá no seu interior o MediaTek Dimensity 9000.

É imediatamente notada a ausência do Snapdragon 8 Gen 1 nesta geração. Esse é um processador que só devemos ver no Redmi K50 Gaming. Mas esse terminal não é esperado neste evento, devendo ser lançado futuramente.

Agora que estes smartphones foram devidamente certificados e aprovados na China, resta-nos aguardar pela data de apresentação oficial dos mesmos. Posteriormente, é de esperar que sejam lançados globalmente enquanto membros de linhas da Xiaomi ou da submarca POCO.

Editores 4gnews recomendam:

  • Oficial: Realme 9 Pro já tem data de lançamento e primeiras características
  • Sony Bravia XR A75K 4K: suporte HDMI e 4K no novo televisor acessível
  • Netflix adiciona finalmente a funcionalidade mais pedida na tua TV
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.